- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia AIA: Preço dos combustíveis é um "peso insustentável" para balança cambial angolana

AIA: Preço dos combustíveis é um “peso insustentável” para balança cambial angolana

O presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino, considerou hoje o preço dos combustíveis como um “peso insustentável para a balança cambial do país”, afirmando que os subsídios atingiram níveis insustentáveis.

“O subsídio atingiu nível que não nos permitem ter boa saúde, não nos permitem ter melhor educação, e vamos ter que entender que o reajustamento do preço dos combustíveis não nos permite pensar de outra forma”, disse hoje José Severino, em Luanda, citado pelo NJOnline que aponta a Lusa como fonte.

Aludindo à escassez de combustível que se registou em Angola nas últimas semanas, e que deu origem à exoneração do conselho de administração da petrolífera Sonangol, referiu que tal situação “gerou quebras à economia angolana”.

“Se nós continuarmos nesse ritmo de subsídios não vamos ter dinheiro para comprar combustíveis”, referiu.

Em declarações aos jornalistas a margem do Fórum de Apoio à Reconversão da Economia Angola, organizado na capital angolana pela AIA, o responsável defendeu um “uso racional do combustível” ante ao possível ajuste dos preços.

“Agora, como é que o acerto do preço vai ser feito, uma questão é a medida de racionalidade, como é que se gasta o combustível. Temos de ser racionais no gasto dos combustíveis, temos que combater o contrabando que atinge cerca de 350 milhões de dólares/ano”, apontou.

O novo presidente do conselho de administração da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, falou na última semana sobre a possibilidade do reajuste do preço dos combustíveis, referindo que os subsídios continuam a ser um “grande peso” nas contas da petrolífera estatal.

Para José Severino, a Agência Nacional de Petróleo e Gás deve licenciar todos os operadores do sector “para que depois haja retorno cambial e paguem impostos, portanto há quem faça fortuna”.

Em relação à temática da reconversão da economia angolana, o também economista frisou que o país vive uma “economia de crise que se arrasta há alguns anos” e no seu entender todos devem participar activamente no sentido de ajudarem o país a sair desta situação.

“Não é mais confortável ficar a dizer que há crise e não nos mexermos para sairmos dessa situação, o Governo com que temos feito concertação social pede-nos a máxima contribuição”, afirmou.

“Porque realmente é possível […] temos que olhar o tempo que o país cresceu a dois dígitos e temos que ver que naquele tempo não havia petróleo e nem havia as novas tecnologias”, acrescentou.

- Publicidade -
- Publicidade -

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...
- Publicidade -

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

Notícias relacionadas

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

EUA contrabandeiam petróleo para fora da Síria durante a noite em 35 camiões-cisterna, diz mídia

A região do nordeste da Síria contém a maior parte das reservas de petróleo do país e é também o território onde a maioria...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.