Portal de Angola
Informação ao minuto

Sarampo já matou 59 crianças em Saurimo

Zila Santana, Directora do Hospital Municipal de Saurimo reconhece a existência de epidemia do Sarampo (DR)

VOA | Fernando Caetano

O Hospital Municipal de Saurimo,a única unidade sanitária a receber doentes com sarampo na província da Lunda Sul, recebe um enchente de pacientes, o que leva a directora Zila Santana a dizer que se trata de mais uma epidemia de sarampo.

Até agora, já morreram 59 crianças.

“Nesse preciso momento deixamos de ter surto mas sim, uma epidemia que está assolar a nossa província, dizer que os casos não só no município de Saurimo que estamos a atender. Desde o início desta doença, nós já tivemos um atendimento de 1.250 casos confirmados e todos eles positivos”.

Zilda que fala em medidas preventivas sublinhou que a atitude de certas famílias revela-se reprovável, uma vez que negam vacinar as crianças, com recurso a igrejas e curandeiros.

“Primeiro passam nas igrejas, passam nos terapeutas tradicionais, ficam a introduzir certos medicamentos que não têm nada haver com aquilo que é o tratamento que deve ser administrado”, lamenta Zilda, acrescentando que quando chegam ao hospital a situação já é grave.

Entretanto, alguns pais das crianças atingidas pelo sarampo contradizem a directora do hospital.

Eles afirmam que dirigem-se aos kimbandas e igrejas devido à morosidade no atendimento aos pacientes.

“Desde as 5 horas que chegamos com as crianças, não nos atendem, estou à espera, espera, espera e quando nós ficamos em casa, é porque estão a ficar em casa. As crianças assim vão morrer!”, lamenta uma mãe.

A ministra da saúde Sílvia Lutukuta, que esteve em Saurimo, prometeu medidas para evitar mais mortes.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »