- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Presidente moçambicano escusa-se a responder se recebeu dinheiro no caso "dívidas ocultas"

Presidente moçambicano escusa-se a responder se recebeu dinheiro no caso “dívidas ocultas”

VOA

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, escusou-se a dizer se recebeu ou não dinheiro no caso das dívidas ocultas, numa entrevista ao jornal Canal de Moçambique, nesta quarta-feira, 15.alegando não querer embaraçar a Justiça.

“Porque é que você não faz o seguinte: deixar… até porque isso é embaraçoso para quem está a dirigir, porque eu não quero embaraçar o processo que está a correr ao nível da Justiça”, afirmou Nyusi, para quem “as coisas serão explicadas, o tempo é responsável”.

O Presidente afirmou também não acreditar na “narrativa de perseguição política” alegada por Ndambi Guebuza, filho do ex-presidente de Moçambique, quando foi detido em Fevereiro.

“Eu não posso estar a falar em nome da Justiça. É indecente”, acrescentou.

Nyusi era ministro da Defesa aquando dos empréstimos, em 2013-2014, e a imprensa moçambique tem dito que ele autorizou o processo que visava comprar barcos para a protecção da fronteira marítima do país.

Os empréstimos lesaram o Estado em cerca de dois mil milhões de dólares, dando lugar ao conhecido caso “dívidas ocultas”, que levou à detenção do antigo ministro das Finanças, Manuel Chang, que aguarda a extradição para os Estados Unidos ou Moçambique, e mais nove pessoas no país, além de três antigos director do Crédit Suiss, em Londres, e do empresário libanês, Jean Boustani, a pedido da justiça americana.

Na entrevista, Filipe Nyusi afirmou temer uma escalada de violência no norte do país, onde se registam ataques há um ano e meio, e garantiu que há colaboração com as multinacionais que investem em gás natural na província “para proteger os objectos económicos”.

O Chefe de Estado moçambicano abordou ainda as calamidades que se abateram sobre o país e rematou: “Não sei se há uma outra desgraça que vai acontecer neste país do que aquilo tudo que nos aconteceu nesses quatros anos e meio”.

- Publicidade -
- Publicidade -

Covid-19: Complexo Escolar Camarada Tchifutchi vandalizado

Um grupo de indivíduos desconhecidos destruiu, na noite de segunda-feira, 20 torneiras, das 50 colocadas no complexo escolar Camarada Tchifutchi, embaraçando as condições criadas...
- Publicidade -

Presidente de Cabo Verde quer regras estritas contra coronavírus antes do ano lectivo

O Presidente da República de Cabo Verde considera a poucos dias de abertura do novo ano lectivo, que todos devem ter em conta que...

COVID-19: Estados Unidos ultrapassam 200 mil mortes

Os Estados Unidos chegaram a 200 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus, revela nesta terça-feira, 22, a plataforma da Universidade Johns Hopkins, que acompanha...

Cientistas russos descobrem antibiótico natural revolucionário

Cientistas russos foram os primeiros a encontrar um antibiótico natural universal capaz de superar a resistência de patógenos a medicamentos. De acordo com os autores...

Notícias relacionadas

Covid-19: Complexo Escolar Camarada Tchifutchi vandalizado

Um grupo de indivíduos desconhecidos destruiu, na noite de segunda-feira, 20 torneiras, das 50 colocadas no complexo escolar Camarada Tchifutchi, embaraçando as condições criadas...

Presidente de Cabo Verde quer regras estritas contra coronavírus antes do ano lectivo

O Presidente da República de Cabo Verde considera a poucos dias de abertura do novo ano lectivo, que todos devem ter em conta que...

COVID-19: Estados Unidos ultrapassam 200 mil mortes

Os Estados Unidos chegaram a 200 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus, revela nesta terça-feira, 22, a plataforma da Universidade Johns Hopkins, que acompanha...

Cientistas russos descobrem antibiótico natural revolucionário

Cientistas russos foram os primeiros a encontrar um antibiótico natural universal capaz de superar a resistência de patógenos a medicamentos. De acordo com os autores...

Museu dos Reis do Kongo encerra para manutenção do acervo

O museu dos Reis do Kongo, localizado na cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, vai, a partir desta quarta-feira (23), encerrar...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.