- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Moçambique precisa de 3,2 mil milhões de dólares após ciclones

Moçambique precisa de 3,2 mil milhões de dólares após ciclones

RFI | Orfeu Lisboa

A reconstrução das zonas por onde passaram os ciclones Idai e Kenneth vai custar 3,2 mil milhões de dólares, de acordo com avaliação do governo. Uma quantia que o país espera angariar na conferência de doadores, de 31 de Maio a 1 de Junho, na cidade da Beira.

O governo moçambicano vai apresentar aos doadores um pedido de ajuda de 3,2 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões de euros) para a reconstrução das áreas afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth.

O anúncio foi feito pela porta-voz do executivo, Ana Comoana, esta terça-feira, no final da 16a sessão do Conselho de Ministros.

“Em termos de avaliação global, o relatório aponta, como necessidades, um orçamento que se eleva a 3,2 mil milhões de dólares, projectado para responder às necessidades dos sectores social, produtivo e também para a área de infra-estruturas”, disse Ana Comoana.

A maior parte desse dinheiro – pouco mais de três mil milhões de dólares (2,6 mil milhões de euros) – deverá ser para as zonas devastadas pelo ciclone Idai, no centro de Moçambique, que em Março, provocou 603 mortos e afectou cerca de 1,5 milhões de pessoas.

O restante deverá ser usado para os prejuízos causados pelo ciclone Kenneth, que em Abril, se abateu sobre o norte do país, matando 45 pessoas e afectando 250.000.

O pedido deste montante vai ser apresentando aos doadores internacionais na conferência de 31 de Maio e 1 de Junho, na cidade Beira, onde são esperados mais de 700 participantes.

Entretanto, a Renamo criticou a gestão dos donativos: “O apoio ao Idai está sendo usado para a campanha política, está sendo usado para uma campanha eleitoral a longo prazo. Não é isto que o povo quer”, afirmou Muhamad Yassine, deputado do maior partido da oposição.

- Publicidade -
- Publicidade -

Um tributo ao Bangão: Chilola de Almeida anima o live no kubico este domingo

O músico e compositor angolano Chilola de Almeida vai animar o live no kubico de domingo da TPA. No show que será feito em memória...
- Publicidade -

Morte de Sindika Dokolo: João Lourenço apresenta condolências a JES

O Presidente da República, João Lourenço, apresentou, nesta sexta-feira, 29, condolências ao ex-presidente José Eduardo dos Santos pelo falecimento de Sindika Dokolo. O coleccionador de...

O que se passa com Yuri da Cunha?

Notícias a circular nas Redes Sociais dão conta que o popular artista Yuri da Cunha está a viver momentos delicados na sua vida. Há relatos...

Moçambique: Ataque em Sofala atribuído à Junta Militar de Mariano Nhongo

O presidente da república Filipe Nyusi condenou esta quarta-feira, 28 de outubro, mais um ataque protagonizado pela auto proclamada junta militar da Renamo na...

Notícias relacionadas

Um tributo ao Bangão: Chilola de Almeida anima o live no kubico este domingo

O músico e compositor angolano Chilola de Almeida vai animar o live no kubico de domingo da TPA. No show que será feito em memória...

Morte de Sindika Dokolo: João Lourenço apresenta condolências a JES

O Presidente da República, João Lourenço, apresentou, nesta sexta-feira, 29, condolências ao ex-presidente José Eduardo dos Santos pelo falecimento de Sindika Dokolo. O coleccionador de...

O que se passa com Yuri da Cunha?

Notícias a circular nas Redes Sociais dão conta que o popular artista Yuri da Cunha está a viver momentos delicados na sua vida. Há relatos...

Moçambique: Ataque em Sofala atribuído à Junta Militar de Mariano Nhongo

O presidente da república Filipe Nyusi condenou esta quarta-feira, 28 de outubro, mais um ataque protagonizado pela auto proclamada junta militar da Renamo na...

Norberto de Castro aguarda parecer da Comissão Eleitoral

Candidato diz que apesar do contratempo verificado no processo tem todas as condições reunidas para dar início à sua campanha. Depois de o Ministério da...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.