- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo América do Sul Deputados opositores denunciam que militares bloqueiam Parlamento venezuelano

Deputados opositores denunciam que militares bloqueiam Parlamento venezuelano

AFP

Deputados venezuelanos denunciaram que as forças de segurança bloqueavam nesta terça-feira os acessos ao Parlamento em Caracas, horas antes de uma sessão para discutir o indiciamento de legisladores por uma insurreição militar fracassada contra o presidente Nicolás Maduro.

Tropas da Guarda Nacional – encarregada da segurança do Palácio Legislativo -, policiais e agentes da inteligência (SEBIN) estão no prédio e nos arredores, segundo os parlamentares.

“Funcionários da SEBIN, com a desculpa de que há um artefacto explosivo dentro das instalações, tomaram o Palácio Federal. Estamos cercados por funcionários da inteligência”, disse à AFP a deputada Manuela Bolívar.

Desde cedo, os agentes isolaram as entradas do Parlamento, o único poder nas mãos da oposição. Veículos blindados e um guindaste foram colocados nas proximidades, constataram jornalistas da AFP.

“É algo recorrente, não é a primeira vez que isso acontece”, disse Bolívar, observando que se trata de “uma política para enfraquecer a Assembleia”.

No dia 5 de Janeiro, quando a legislatura começou, a Guarda Nacional também reportou explosivos no edifício.

“Seja em uma praça, nos anexos, debaixo de uma ponte, a Assembleia continuará a realizar sessões e hoje haverá uma sessão”, declarou à imprensa o congressista Luis Stefanelli.

Bolívar denunciou o incidente como “uma intimidação” em meio à disputa entre o presidente do Legislativo, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino por mais de 50 países, e Maduro.

Em 7 de maio, a Assembleia Constituinte tirou a imunidade de dez parlamentares, depois que a Suprema Corte de Justiça os acusou de apoiar a revolta de um pequeno grupo de militares contra Maduro.

A rebelião foi liderada por Guaidó e Leopoldo López, libertado da prisão domiciliar pelos insurgentes e que mais tarde se refugiou na residência do embaixador da Espanha.

Em uma operação incomum que incluiu o uso de um caminhão de reboque para rebocar seu carro, na quarta-feira passada Egdar Zambrano, vice-presidente do Parlamento, foi preso e levado a Fuerte Tiuna, o principal complexo militar da capital venezuelana.

Três outros parlamentares se refugiaram nas residências dos embaixadores da Itália e da Argentina e um outro fugiu para a Colômbia.

Na prática, a Assembleia Constituinte, que governa o país com poderes absolutos, assumiu as funções parlamentares, depois que a mais alta corte de justiça declarou o Legislativo em “desacato”.

– À espera da polícia –

Já na embaixada da Venezuela em Washington, os últimos quatro activistas americanos que seguem na sede diplomática aguardam a entrada da polícia no recinto, depois de se recusarem a deixar o local no dia anterior.

As autoridades ofereceram na segunda-feira aos activistas a oportunidade para que deixassem voluntariamente a embaixada sem a apresentação de acusações, mas estes negaram.

Há 34 dias, um grupo de americanos do Colectivo para a Protecção da Embaixada (Embassy Protection Collective) vive na sede, com o consentimento do governo de Nicolás Maduro.

O objectivo dos activistas, que denunciam a existência de um projecto de golpe contra Maduro, é impedir a entrada dos representantes de Guaidó após a partida dos últimos diplomatas venezuelanos em 24 de Abril.

“Ainda estamos aqui. Hoje é mais um dia que Guaidó não é presidente e Maduro sim. Não me importo se me prenderem”, disse Kevin Zeese, co-diretor da organização Resistência Popular.

Rafael Alfonso, chefe de operações da delegação de Carlos Vecchio, representante de Guaidó em Washington, afirmou a repórteres na segunda-feira que as autoridades notificaram os ativistas para que deixassem o prédio,

Há semanas, o governo de Maduro, reconhecido pela ONU e apoiado por Rússia e China, enfrenta Guaidó, apoiado pelos Estados Unidos e mais de 50 países. O embate chegou, inclusive, à embaixada em Washington.

Dentro do prédio estão, além de Zeese, a outra co-directora da Resistência Popular, Margaret Flowers, e dois outros activistas.

Do lado de fora, 10 venezuelanos passaram a noite em cadeiras de praia, revezando-se em seus carros para não perder o momento em que a polícia entrará no recinto.

“Estou há 13 dias aqui e sinto que é um dever patriótico recuperar nossa embaixada”, disse à AFP Oneida Caldera, de 59 anos.

- Publicidade -
- Publicidade -

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...
- Publicidade -

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

Notícias relacionadas

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

EUA contrabandeiam petróleo para fora da Síria durante a noite em 35 camiões-cisterna, diz mídia

A região do nordeste da Síria contém a maior parte das reservas de petróleo do país e é também o território onde a maioria...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.