Radio Calema
InicioMundo LusófonoMoçambiqueNyusi volta a responsabilizar Renamo

Nyusi volta a responsabilizar Renamo

Savana

O Presidente República, Filipe Nyusi, voltou a abordar, em público, o assunto que tem a ver com o demasiadamente lento andamento da Desmobilização, Desarmamento e Reintegração (DDR). E a culpa voltou a recair sobre as hostes do maior partido da oposição, a Renamo.

“A pelamos à nova liderança da Renamo no sentido de ser mais flexível para agilizar o processo de Desmobilização, Desarmamento e Reintegração dos homens da Renamo para que saiam das matas e passem a viver livremente” – apontou Nyusi, retirando, das suas costas, qualquer responsabilidade em relação ao atraso que se verifica.

Durante a abertura da reunião do Comité Central da Frelimo, que teve lugar na semana anterior, na cidade da Matola, Filipe Nyusi também acusou a Renamo de ser a responsável pelo actual estágio de atraso da implementação das acções previstas no memorando de entendimento assinado com a Renamo.

Entretanto, a Renamo reagiu dizendo que, mais do que o governo, ela (a Renamo) é que era a maior interessada no avanço do processo, pelo que não havia qualquer hipótese de estar a travar a sua concretização. José Manteigas, porta-voz do partido, devolveu a responsabilidade, dizendo que o discurso de Filipe Nyusi visava simplesmente branquear a imagem dele e do governo que dirige.

Falando em Funhalouro, província de Inhambane, Filipe Nyusi disse que era expectativa do seu governo que o assunto fosse fechado antes da realização da votação de 15 de Outubro.

“É nossa expectativa e de todos os moçambicanos, que o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração esteja concluído antes das eleições de Outubro. Os guerrilheiros da Renamo devem ser integrados na vida sócio-económica e prosperar e não continuar a priorizar os que se encontram na reserva, auferindo seus ordenados em detrimento dos que se encontram nas matas”, afirmou.

Esta situação em concreto já tinha sido respondida por José Manteigas, quando pediu o governo para tratar dos assuntos que lhe dizem respeito e não questionar por que a Renamo apresentou este grupo de nomes e não outros. Aliás, José Manteigas disse que era desajustado Filipe Nyusi questionar a lista da Renamo, se ele próprio já teve a coragem de ir buscar um elemento na reserva para ocupar o cargo de director dos Serviços de Informação e Segurança do Estado.

Filipe Nyusi disse ainda que estava em contacto permanente com o presidente da Renamo, Ossufo Momade, no sentido de se trabalhar para o alcance de uma paz efectiva, esperando que este siga com rigor o processo iniciado pelo seu antecessor, Afonso Dhlakama.

O Presidente República apelou à população moçambicana para que seja mais vigilante no sentido de evitar ser aliciado por pessoas mal-intencionadas. Aqui, o Chefe de Estado estava a falar da necessidade de jovens se recusarem redondamente de integrar as fileiras de insurgentes que têm estado a aterrorizar diversas aldeias da província de Cabo Delgado.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.