Portal de Angola
Informação ao minuto

Governo: Marcelo diz que se “deparou com a crise” ao chegar da China e quis manter “mãos livres”

Marcelo rebelo de Sousa, Presidente de Portugal (DR)

O Presidente da República afirmou hoje que se “deparou com a crise” da possível demissão do Governo ao chegar da China e que se manteve em silêncio para manter “mãos livres” caso tivesse de intervir.

“Os portugueses percebem perfeitamente que tudo o que eu dissesse naquele período acabava por limitar o meu espaço de liberdade”, defendeu Marcelo Rebelo de Sousa, citado pelo Diário de Notícias que cita a Lusa como fonte.

Em resposta a questões dos jornalistas, à saída de uma iniciativa na Fundação Champalimaud, em Lisboa, o chefe de Estado disse que se “deparou com a crise à chegada da China e, portanto, não tinha podido preveni-la”, cabendo-lhe manter “mãos livres” para intervir na sua resolução, se fosse necessário.

Esta foi a primeira vez que o Presidente da República prestou declarações à comunicação social desde que regressou da sua visita à China, no dia 02 de maio, e se pronunciou sobre o cenário de uma possível demissão do Governo, entretanto afastado, caso o parlamento viesse a aprovar a contagem integral do tempo de serviço dos professores.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »