Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Subsídios a combustíveis “custam” 180 milhões USD à Sonangol

(Foto: Lídia Onde)

Expansão

O preço real do litro de gasóleo é de 253,8 Kz e o de gasolina é de 216,0 Kz, bastante acima dos preços praticados nos postos de abastecimento.

A subsidiação aos combustíveis custou aos cofres da Sonangol quase 180 milhões nos primeiros três meses do ano, já que a gasolina e o gasóleo estão a ser vendidos nos postos de combustível a valores bastante abaixo do preço real de mercado.

O Expansão apurou que a Sonangol importou 600,6 milhões de litros destes dois combustíveis, nomeadamente 359,3 milhões de litros de gasóleo e 241,4 milhões de litros de gasolina entre Janeiro e Março. A venda destes combustíveis ao público – aos preços de 135 Kz (0,43 USD) o gasóleo e 160 Kz (0,51 USD) a gasolina – rendeu 278 milhões USD (87,1 mil milhões Kz ) em vendas nos postos de abastecimento.

Mas a “maka” é que os combustíveis vendidos ao público não reflectem o preço real de mercado, já que ao preço a que a Sonangol compra a gasolina e o gasóleo nos mercados internacionais terão que ser acrescentadas margens das várias cadeias, como a distribuição, a logística e a própria comercialização, o que, de acordo com o economista e ex-director do Expansão, Carlos Rosado de Carvalho, acrescenta 55% ao valor do preço a que são importados.

Contas feitas, cada litro de gasóleo custa nos postos de abastecimento 135 Kz e está a ser vendido 46,8% abaixo do preço real, que no período foi, em média, de 253,8 Kz (ver tabela). Quanto à gasolina, cada litro das três importações que decorreram neste período custou, em média, 138,7 Kz. O preço real médio foi de 216,0 Kz, mas cada litro foi vendido ao público a 160 Kz. Ou seja, o litro de gasolina nos postos de combustíveis está a ser vendido 25,9% abaixo do preço real.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »