Radio Calema
InicioDestaquesDistribuição de combustíveis às bombas regista melhorias

Distribuição de combustíveis às bombas regista melhorias

A distribuição de combustíveis aos postos de abastecimento melhorou, desde quinta-feira (9 de Maio), com o aumento do número de carregamentos, que passou de uma para duas cisternas por dia, a partir do Centro da Boavista, em Luanda.

A confirmação é do motoristas das transportadoras de combustíveis que estavam, nesta sexta-feira, no centro de enchimento na Boavista, numa fila de cerca de 90 camiões cisternas com capacidade de 35 mil litros.

Um motorista da empresa Transfuel, que preferiu o anonimato, declarou à Angop que, até antes de quinta-feira, era impensável efectuar dois carregamentos diários, pois só se fazia um e às vezes nenhum.

Já na base da Sonils, onde os responsáveis negaram dar qualquer informação sobre a situação dos combustíveis, era notório o movimento intenso de camiões que entravam e saiam do recinto.

Em relação ao movimento de carros em bombas de combustíveis, a Angop constatou já uma procura reduzida comparando com primeiros dias da semana. Porém, ainda foram registados postos de abastecimento da Sonangol, como o da estrada da Camama, que só estavam a atender gasóleo, enquanto a maioria dos automobilistas procurava por gasolina.

De igual modo, já não era muito considerável o número de cidadãos que acorriam às bombas com bidões para abastecer.

O gerente de um posto de abastecimento da Sonangol, localizado na Boavista 2, André António, disse que haviam ficado duas semanas sem combustível, mas desde segunda-feira, última, receberam cinco carregamentos de gasolina e de gasóleo e hoje voltaram a receber um.

Luanda, a capital do país, registou escassez de combustíveis em quase todos os pontos de abastecimento, a partir de sábado último, que causou constrangimentos à população. Na segunda-feira última, a situação agravou-se nos postos de abastecimento da Sonangol.

A companhia petrolífera angolana Sonangol justificou, sábado último, a escassez de combustíveis nos principais postos de abastecimento do país por alegado difícil acesso às divisas para a importação de refinados de petróleo.

O Presidente da República recebeu, terça-feira, um relatório detalhado sobre a situação de carência de combustíveis.

Já na quarta-feira (8), João Lourenço exonerou o Conselho de Administração da petrolífera angolana e nomeou um outro, encabeçado por Sebastião Pai Querido Gaspar Martins, um quadro antigo da companhia, que tomou posse hoje , sexta-feira.

Na ocasião, João Lourenço orientou o novo Conselho de Administração da Sonangol-EP a trabalhar para evitar falhas no abastecimento de combustível ao país, à semelhança do que aconteceu nos últimos dias.

O novo PCA da Sonangol, depois da tomar posse, disse à imprensa, que existe stock suficiente de combustíveis para as necessidades do país, e que vai intensificar a comunicação com os órgãos do Estado e contribuir para o fornecimento regular dos seus produtos.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.