Portal de Angola
Informação ao minuto

Deputados da oposição abandonam parlamento de São Tomé solidários com ex-ministro detido

(DR)

DN|Lusa

Os deputados da bancada do partido Ação Democrática Independente (ADI) abandonaram a sessão plenária de ontem em solidariedade com o ex-ministro das Finanças de São Tomé Américo Ramos que se encontra em prisão preventiva, indicou fonte parlamentar.

“Em gesto simbólico, mas de profunda indignação e genuína solidariedade para com um preso político, Américo Ramos, a nossa bancada abandonará esta reunião plenária”, disse o líder da bancada parlamentar, Abenildo de Oliveira.

O ADI sustentou a decisão com a necessidade de reafirmar a adesão do partido às “instituições da República, aos valores inerentes aos direitos fundamentais e ao Estado de direito”.

“A prisão do ex-ministro das Finanças Américo Ramos, sem quaisquer provas, por factos inexistentes, apenas com base em suspeitas, e a sua manutenção em cativeiro por ordens do Governo é inaceitável e contrário à dignidade humana e aos direitos fundamentais do homem”, explicou.

A decisão do ADI mereceu críticas das outras bancadas.

“Cada grupo parlamentar esgrime posições específicas para a defesa de onde provém, demonstrando quão relativo se tornam a objetividade e a prioridade, e quão vão se torna a verdade”, afirmou, por seu lado, o líder do grupo parlamentar do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe – Partido Social Democrata (MLSTP-PSD), Romão Couto.

“Um órgão de soberania tomou a sua decisão na base dos processos que tem, cabe-nos a nós respeitar, torcendo para que tudo corra bem no respeito das leis e não tentar pressionar o órgão de soberania a submeter-se às nossas vontades”, adiantou, por seu lado, o líder da bancada do Partido da Convergência Democrática (PCD).

PARTILHA

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »