- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Embaixada gaulesa quer permanência da Aliança Francesa na Huíla

Embaixada gaulesa quer permanência da Aliança Francesa na Huíla

A Embaixada da França em Angola vai trabalhar com o Ministério da Cultura e as autoridades da província da Huíla na busca de soluções para manter os serviços da Aliança Francesa na circunscrição.

Segundo avança Angop, essas declarações foram feitas hoje, sexta-feira, na cidade do Lubango, província da Huíla, pelo embaixador da França em Angola, Sylvain Itté, quando visitava a infra-estrutura onde funciona a Aliança Francesa, instituição académica e de intercâmbio cultural.

Sublinhou que tudo será feito para a Aliança Francesa continuar a operar na província da Huíla, apesar de o contrato de arrendamento do espaço onde funciona ter vencido há dois anos.

Disse que o seu país não pode financiar tudo sozinho, pelo que é necessário redefinir as responsabilidades das diferentes instituições para permitir o seu normal funcionamento.

“Essa estrutura constitui um centro cultural de encontro entre angolanos e franceses, sendo que hoje está a funcionar sem contrato. Esperamos que junto do Governo possamos encontrar uma solução para permitir a Aliança Francesa continuar no Lubango”, salientou.

Outra preocupação manifestada pelo diplomata foi a falta de manutenção do edifício, que apresenta problema de infiltração de água no tecto, situação que condiciona as aulas no período chuvoso.

O embaixador realiza desde quinta-feira uma visita de dois dias à província da Huíla, onde se inteirou do funcionamento do Instituto Técnico Agrário do Tchivinguiro e esteve em lugares turísticos da região, como a Fenda da Tundavala, o Cristo Rei e a Serra da Leba.

A Aliança Francesa, que funciona desde Janeiro de 1995 no Lubango, ministra os cursos de Língua Francesa, Língua Portuguesa, Informática, Língua Nyaneka, Técnica Vocal, Música, Piano e Guitarra.

- Publicidade -
- Publicidade -

Portugal, país euroafricano

Portugal é há muito um país euroafricano não assumido. Vozes como a da historiadora e professora Isabel de Castro Henriques, que estudam as marcas...
- Publicidade -

Reflexões sobre o calendário escolar

Após a realização do diagnóstico sobre o rendimento do Subsistema do Ensino de Base, em 1986, os primeiros sinais de mudança de uma economia...

De números desconhecidos: Burlas por telefone na calada da noite

Edson Cadete disse que alguns amigos aconselharam-no a retomar as chamadas e outros o desencorajaram a fazê-lo. Nós últimos dias cresce o número de pessoas...

Zangam-se as Comadres, Descobrem-se as Verdades!

Empresários nacionais em 2012, segundo o Confidence News, já o denunciavam como sendo, o “homem do Presidente”. Edeltrudes Costa de seu nome, foi vice...

Notícias relacionadas

Portugal, país euroafricano

Portugal é há muito um país euroafricano não assumido. Vozes como a da historiadora e professora Isabel de Castro Henriques, que estudam as marcas...

Reflexões sobre o calendário escolar

Após a realização do diagnóstico sobre o rendimento do Subsistema do Ensino de Base, em 1986, os primeiros sinais de mudança de uma economia...

De números desconhecidos: Burlas por telefone na calada da noite

Edson Cadete disse que alguns amigos aconselharam-no a retomar as chamadas e outros o desencorajaram a fazê-lo. Nós últimos dias cresce o número de pessoas...

Zangam-se as Comadres, Descobrem-se as Verdades!

Empresários nacionais em 2012, segundo o Confidence News, já o denunciavam como sendo, o “homem do Presidente”. Edeltrudes Costa de seu nome, foi vice...

FinCEN Files. Como os grandes bancos facilitaram milhares de milhões de dólares em transferências para criminosos

Mais de dois mil relatórios bancários confidenciais obtidos pelo BuzzFeed News e partilhados com o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ), do qual...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.