- Publicidade-
InicioDestaquesHospital David Bernadino sem condições para internamento

Hospital David Bernadino sem condições para internamento

Jornal de Angola | Kátia Ramos

Ao passar pelo Banco de Urgência do Hospital Pediátrico David Bernardino salta à vista um aglomerado de crianças, umas ao colo das mães, outras correndo pelos corredores como se estivessem com uma saúde que lhes permitisse tal exercício.

Pura ilusão! Na sua maioria não terão passado bem a noite, o que motivou as mães a levá-las ao hospital. Outras apenas para consulta de rotina. O Banco de Urgência regista uma sobrelotação nos serviços de internamento e de consultas internas. Diariamente, o hospital atende cerca de 500 crianças.

No banco de urgência, há apenas seis enfermeiros para atender centenas de crianças. Os médicos também não são muitos: apenas são 14 para servir o hospital, necessitando de mais 10.

Cada doente com a sua patologia, uns mais graves que outros, mas cada um vai à procura da cura, que nem sempre encontra.
Os doentes internos são atendidos em condições desumanas. Só para se ter uma ideia, num só leito, com um metro de largura e 30 de comprimento, são colocadas três a quatro crianças, sujeitas a contrair outras doenças. As demais, e por falta do espaço, recebem assistência médica nos corredores, o que em nada ajuda para a melhoria dos pacientes.

Sandra Barros, 31 anos, de vestido de cor preta às riscas, cabelo meio solto e com um bebé de três anos ao colo, que parecia muito febril, não quis acreditar no que se estava a passar.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.