Portal de Angola
Informação ao minuto

Polícia detém 35 estudantes no Chile em protesto contra projectos de Piñera

Estudantes chilenos participam de manifestação contra o governo do presidente Sebastián Piñera em Santiago, em 25 de Abril de 2019 (AFP / Martin BERNETTI)

AFP

A polícia deteve 35 estudantes durante um protesto em Santiago do Chile nesta quinta-feira, na primeira manifestação da categoria neste ano contra Projectos de lei que aumentam as sanções por violência estudantil e o endividamento por crédito educativo, promovidos pelo presidente Sebastián Piñera.

Ao menos sete mil pessoas participaram da manifestação convocada pela Confederação de Estudantes do Chile (Confech) e organizações estudantis e que ocupou a principal avenida da capital Santiago, a alameda Bernardo O’Higgins

Durante o protesto, foram registados alguns confrontos com policiais, que lançaram jactos d’água e gás lacrimogéneo contra os estudantes.

Os incidentes deixaram 35 detidos, incluindo seis menores, e seis policiais ficaram feridos, revelou um oficial.

Entre os projectos de lei, enviados recentemente para o Congresso por Piñera e que são criticados pelos estudantes, está a chamada lei ‘Aula Segura’, que permite a expulsão imediata de alunos envolvidos em ocupações ilegais ou em actos de violência em instituições de ensino.

O movimento também critica o endividamento de mais de 600 mil estudantes por créditos educativos para pagamento de mensalidades nas instituições de ensino privado e que deverão ser honrados ao longo de décadas. Até 2018, esta dívida superava os 4,5 milhões de dólares, segundo o governo.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »