Portal de Angola
Informação ao minuto

TAAG retoma ligação entre Luanda e Cabo Verde

(DR)

A TAAG-SA, Linhas Aéreas de Angola, retoma esta sexta-feira a ligação entre Luanda e a ilha do Sal, na República de Cabo Verde, após um interregno iniciado em 2016 para racionalizar custos, numa altura que já existe viabilidade e sustentabilidade para realização da operação.

Segundo da Angop, a ligação a Ilha do Sal será feita com escala em São Tomé e Príncipe, com duas frequências semanais, à sexta-feira e ao domingo, e será operada com um avião Boeing 737 – 700 NG, com capacidade para transportar 120 passageiros.

Adiantou que depois da aterragem na ilha do Sal proceder-se-á o baptismo do voo, bem como a assinatura do Acordo de “Code share”, entre a TAAG-SA e a Cabo Verde Airlines, ou seja acordo no qual as duas companhias vão compartilhar o mesmo voo, os mesmos padrões de serviço e os mesmos canais de venda.

O “Code share” é um acordo de cooperação onde uma companhia aérea transporta passageiros de uma outra companhia através de códigos compartilhados num determinado voo. Neste caso, passageiros com bilhetes para um voo da Cabo Verde Airlines entre Luanda e Sal serão transportados por uma aeronave da TAAG.

De salientar que em Novembro de 2018, os ministros dos Transportes de Angola e de Cabo Verde assinaram, na cidade da Praia, um memorando de entendimento nos domínios dos transportes aéreos e marítimos, para “definir e consolidar a cooperação nestes sectores”, prevendo a retoma das ligações aéreas entre os dois países.

Opiniões

Cidadãos contactados pela Angop mostraram-se satisfeitos com a retoma da ligação aérea entre os dois países, tendo em conta as vantagens que vão advir da medida não só para os homens de negócios e turistas, mas sobretudo para aqueles cidadãos com ligações familiares, afectivas, entre outras com o arquipélago.

De acordo com Jorge Semedo, cidadão nacional com progenitores cabo-verdianos, é uma maneira de estreitar laços existentes entre os dois povos que têm uma história comum que necessita de ser vivida e redescoberta.

“Só vejo vantagens, apesar de ainda não saber o valor da passagem, há vasta comunidade de cabo-verdianos residentes no país que pretendem ter contacto mais estreito com as suas origens e não só, são dois países com uma história comum”, disse.

Já Sérgio Cardoso, cabo-verdiano a viver em Angola há mais de 15 anos, considera a medida de sensata e de grande abrangência, dado o grau de proximidade entre os dois povos, ambos foram colonizados pela mesma potência europeia.

Sal é uma ilha do grupo do Barlavento de Cabo Verde e município do mesmo nome. É uma das menores ilhas habitadas, com uma superfície total de 216 quilómetros quadrados (km²) e uma extensão máxima de cerca de 30 km, com cerca de 35 mil habitantes.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »