Portal de Angola
Informação ao minuto

EUA disponibiliza USD 35 milhões para laboratório veterinário

plenario. A 30ª Cimeira da União Africana (DR)

Cerca de 35 milhões de dólares, é o montante a disponibilizar pelos EUA destinado à construção de um novo laboratório veterinário do Centro de Vacinas da União Africana (AU- PANVAC), na Etiópia, de acordo com a Comissária para a Economia Rural e Agricultura, a angolana Josefa Sacko, escreve a Angop.

Segundo uma nota da missão diplomática angolana em Addis Abeba, a maquete para o novo laboratório panafricano foi recentemente entregue, na sede da União Africana, em Addis-Abeba, à Comissária Josefa Sacko, pela embaixadora dos Estados Unidos da América junto da UA, Mary Beth Leonard.

Ainda para financiar o projecto, cujo custo total não foi revelado, existe um compromisso dos Emiratos Árabes Unidos para com a Comissão da União Africana, de 10 milhões de dólares, e um pedido de ajuda desta à Índia, cifrado em 26 milhões de dólares.

Na mesma senda, a embaixadora Sacko afirmou que vai aproveitar o próximo Fórum China/África, de 12 a 15 de Maio, sobre cooperação no domínio da agricultura, para a mobilização de mais recursos.

Com a construção de um novo laboratório para o AU-PANVAC, em Debre-Zeit (Etiópia) todas as actividades do Centro se realizarão num único local, que incluirá, entre outros, o Banco Continental de Vacinas, a Unidade de Controlo de Qualidade, a Unidade de Produção de Reagentes Biológicos e um Centro de Treinamento.

Actualmente, o AU-PANVAC opera a partir de laboratórios herdados do governo etíope nos anos setenta e espalhados por instalações do Instituto Nacional de Veterinária. Depende do Departamento da Economia Rural e Agricultura, assegurando um Controlo Internacional e Independente de Qualidade de todas as vacinas usadas em África

De acordo com a Comissária, o AU-PANVAC é uma das quatro instalações mundiais de retenção da peste bovina.

Quando da recepção da maquete para o novo laboratório, Josefa Sacko reconheceu o “enorme apoio fornecido pelos EUA”, realçando que o gesto resulta da parceria entre a Comissão da União Africana e o Governo dos EUA.

Por seu lado, Mary Beth Leonard disse que o “Programa de Redução de Ameaças Biológicas dos EUA, regozija-se pela parceria com o AU-PANVAC e assegurou o contínuo apoio institucional ao centro.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »