Portal de Angola
Informação ao minuto

Huíla: Ministério Público pede condenação de antigo responsável

HUÍLA: SEDE DO GOVERNO DA PROVÍNCIA (FOTO: MORAIS SILVA)

Angop

O Ministério Público solicitou, esta segunda-feira, a condenação do do ex-director director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa (GCII) do governo da Huíla, Jaime Lombe, sob o qual pesam as acusações de peculato e associação criminosa.

O pedido foi feito no primeiro dia do julgamento do caso que remonta há sete meses.

Nos termos da acusação, Jaime Lombe, que esteve em frente do GCII de 2008 a 2018, terá recebido, de forma indevida, cinco milhões e 628 mil Kwanzas e 826 cêntimos em “oferta”, resultante de um contrato assinado em 2013 entre o governo da Huíla e a empresa Tundavala Áudio Visuais.

Trata-se de um contrato de 29 milhões de kwanzas pago em duas prestações, sendo a primeira no valor de 18 milhões.

O dinheiro destinava-se, entre outros, para a produção e realização de publicidade institucional nos órgãos de comunicação social, criação de uma revista, a realização de programas radiofónicos e de uma base de dados.

Quinze dias após o pagamento da primeira tranche, o réu exigiu a subcontratação de um conhecido seu, José Evaristo (prófugo), a fim de criar uma base de dados para o governo provincial.

Segundo os autos, José Evaristo teria recebido um pagamento do réu Jaime Lombe, que dias depois exigiu a devolução do valor, tendo posteriormente usado para despesas pessoais.

Efectivado sem um concurso público, o contrato prévia a transferência de 14 milhões de kwanzas para a conta de Jaime Lombe.

No julgamento que teve início hoje foram ouvidos os seis declarantes que compõem o processo.

A próxima sessão do julgamento, presidido pela juíza Edna Vicente Bebeca, está marcada para nove de Maio próximo, com a leitura dos quesitos (perguntas da juíza a serem respondidas na sentença, decisão final).

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »