- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Música "Stand Up Beira", a música de apoio às vítimas do ciclone Idai

“Stand Up Beira”, a música de apoio às vítimas do ciclone Idai

DW África

O músico e activista moçambicano Osvaldo Iko MC acaba de lançar o tema “Stand Up Beira”. Objectivo é apoiar as vítimas do ciclone Idai, que atingiu centro do país há um mês, e motivar os beirenses a ultrapassar a tragédia.

Osvaldo Iko MC, formado em sociologia, sentiu logo vontade ajudar e motivar todas as pessoas a ultrapassar esta catástrofe do ciclone Idai. Fez a música “Stand Up Beira” com o objectivo de transmitir esperança, força e alegria às vítimas deste grande desastre.

“Pensei fazer uma música, também porque tinha um irmão na Beira. Pensei mais no sentido activista, em vez de dar algo material podia dar algo simbólico. Falei então com o meu amigo Mic On para fazer uma música que motive as pessoas, que traga alegria às pessoas. Em vez das pessoas pensarem no que aconteceu. As pessoas devem erguer-se, devem levantar-se”, explica.

O cantor também já fez campanhas de sensibilização focadas na problemática do lixo e é uma voz activa na comunidade. O artista original de Maputo contou com ajuda do estúdio Zion Records que disponibilizou o tempo de gravação sem qualquer custo. Mic On e Walter J são os outros dois artistas que dão voz a este hino de apoio e o segundo nasceu na cidade da Beira. Na produção deste tema colaboraram ainda Big Momas e Hélio Beats.

O poder da música

O activista acredita que o poder da música pode chamar atenção para a destruição que atingiu a cidade da Beira e por uma canção ser um veículo diferente de despertar consciências.

“Eu acredito que a música tem uma ligação humana muito forte. Nós quando acordamos, geralmente, podemos estar mal dispostos. Mas a primeira coisa que ouvimos é ouvir uma música. Os nossos gostos do dia-a-dia são definidos pelos nossos gostos musicais. A nossa forma de vestir ou nossa forma de expressar. Então acho que alguém ouvindo a música, percebendo a dor e a tristeza a partir da música, porque a música invoca ao sentimento, não só ao pensamento. As pessoas podem ter a dimensão do que está a acontecer, que é um problema sério”, explica em entrevista à DW.

Contudo, Iko revela-se esperançoso num futuro melhor e diz que só com união de todos é que se vai conseguir ultrapassar as dificuldades e dar volta ao panorama geral do país. “Eu acho que para recuperar esse desastre é necessário que haja união. É o momento certo de Moçambique juntar-se e criar ou trazer um maior nível de confiança ao nível das actividades. Nota-se que as pessoas tendem a não confiar devido ao nível de insatisfação no trabalho político. Eu penso que este fenómeno do Idai pode de algum modo a mudar o cenário.”

A música já está a passar em algumas rádios moçambicanas e pode ser ouvida em streaming aqui. Um dos objectivos futuros passa por angariar fundos e fazer um videoclip desta música na cidade da Beira.

O ciclone Idai devastou o centro de Moçambique a 14 de Março e provocou 603 mortos e 1.642 feridos, segundo o balanço mais recente.

- Publicidade -
- Publicidade -

Caso 900 milhões: Irene Neto, filha de Agostinho Neto, com contas congeladas e bens apreendidos em Angola

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou hoje ao Novo Jornal que as contas de Irene Neto, filha do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto,...
- Publicidade -

Sector da Cultura incentiva gosto pela literatura

O Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos de Luanda e a organização Clin Carlos procederam nesta quinta-feira ao lançamento de um torneio...

Cabo Verde: Apenas duas mulheres lideram listas nas “autárquicas” de Outubro

Em Cabo Verde, nas oitavas eleições autárquicas, de 25 de outubro, estão apenas garantidas duas listas encabeçadas por mulheres à Câmara Municipal. Na Praia capital,...

Turismo é sustentado por nacionais em cerca de 70 por cento

O turismo internacional em Angola tem sofrido uma retracção, quer em termos de solicitações, quer de receitas, segundo a revista do Programa de Apoio...

Notícias relacionadas

Caso 900 milhões: Irene Neto, filha de Agostinho Neto, com contas congeladas e bens apreendidos em Angola

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou hoje ao Novo Jornal que as contas de Irene Neto, filha do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto,...

Sector da Cultura incentiva gosto pela literatura

O Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos de Luanda e a organização Clin Carlos procederam nesta quinta-feira ao lançamento de um torneio...

Cabo Verde: Apenas duas mulheres lideram listas nas “autárquicas” de Outubro

Em Cabo Verde, nas oitavas eleições autárquicas, de 25 de outubro, estão apenas garantidas duas listas encabeçadas por mulheres à Câmara Municipal. Na Praia capital,...

Turismo é sustentado por nacionais em cerca de 70 por cento

O turismo internacional em Angola tem sofrido uma retracção, quer em termos de solicitações, quer de receitas, segundo a revista do Programa de Apoio...

Antártida é o único continente sem registo de qualquer caso

A Antártida é actualmente o único continente sem qualquer caso positivo do novo coronavírus, onde a população convive sem máscaras e assiste ao desenrolar...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.