Portal de Angola
Informação ao minuto

Assinala-se quinta-feira o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

MUSEU DOS REIS DO KONGO (FOTO: PEDRO MONIZ VIDAL)

Assinala-se, quinta-feira, 18 de Abril, o Dia Internacional de Monumentos e Sítios, instituído pela Unesco em 1983, com o objectivo de sensibilizar os Estados membros a diversificar, proteger e conservar o património cultural, escreve a Angop.

A efeméride celebra-se, este ano, numa altura em que Angola possui um património histórico-cultural considerável, com destaque para as edificações, os sítios e lugares de memória, a arte rupestre, os parques naturais, a fauna e a flora.

De acordo com o Ministério angolano da Cultura, no caso concreto do património edificado, sítios ou lugares de memória constituem o mais eloquente testemunho do percurso histórico da actividade e da sensibilidade do povo angolano nos diferentes momentos, contextos e situações que marcam a sua história.

Para além de diversos lugares históricos que o país possui, especial atenção deve ser prestada às pinturas rupestres localizadas na província do Namibe, as quais constituem destino turístico que pode ser aproveitado, tanto pelo Executivo, como por investidores privados.

A esse destino se pode acrescentar o Museu de Antropologia, o primeiro edifício da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário (Fortaleza de Kambambe), na província do Cuanza Norte, o Museu do Dundo, os parques nacionais da Cangandala, habitat da Palanca Negra Gigante, da Kameia, do Yona, entre outros.

A data é uma oportunidade para sensibilizar o público sobre a diversidade do património cultural, e dos esforços que a sua protecção e conservação requerem. Permite igualmente expor a sua vulnerabilidade e necessidade de se lhe prestar uma atenção contínua.

Desta forma, todos os anos é solicitado aos Estados membros da UNESCO que, neste dia, façam a promoção de actividades e de visitas gratuitas a sítios históricos, monumentos e museus.

Este ano, para assinalar a efeméride, o Comité Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) adoptou o lema “Paisagens rurais”, as quais podem ser consideradas um domínio da prática da conservação, em cuja participação a comunidade é relevante.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »