Portal de Angola
Informação ao minuto

Angola e Cuba assinam protocolo de reconhecimento de certificados

MINISTRO DE ESTADO E CHEFE DA CASA CIVIL DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, FREDERICO CARDOSO (À DIR.) COM VICE-PRESIDENTE DO CONSELHO DE MINISTROS DE CUBA, RICARDO CABRISAS RUIZ (FOTO: GASPAR DOS SANTOS)

Um protocolo de reconhecimento de certificados, diplomas, títulos e graus académicos do Ensino Superior entre as repúblicas de Angola e Cuba foi assinado esta quarta-feira, em Luanda, tendo em vista o reforço da cooperação bilateral.

A assinatura desse instrumento jurídico marcou o encerramento da XIV sessão da Comissão Intergovernamental de Cooperação Económica e Cientifico-técnica entre Angola e Cuba, que decorreu de 15 a 17 deste mês, em Luanda.

O director-geral do Instituto Nacional de Acreditação, Avaliação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior (INARES), Jesus António Tomé, e a vice-ministra da Educação Superior da República de Cuba, Miriam Aplízar Santana, foram os signatários do respectivo protocolo.

Na ocasião, foi também assinado o Processo Verbal da XIV sessão da Comissão Intergovernamental de Cooperação Económica e Cientifico-técnica entre Angola e Cuba.

O referido instrumento jurídico foi rubricado pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República (Angola), Frederico Cardoso, e o vice-presidente do Conselho de Ministros de Cuba, Ricardo Cabrisas Ruiz.

Em três dias de trabalho, os delegados à XIV sessão da Comissão Intergovernamental avaliaram a cooperação sectorial entre os dois países, a dívida de Angola com Cuba, renegociação do acordo de usufruto recíproco de imóveis, entre outros assuntos.

No final do encontro, o também co-presidente da XIV sessão da Comissão Intergovernamental de Cooperação Económica e Cientifico-técnica Angola – Cuba, Frederico Cardoso, considerou positivo os três dias de trabalho, por permitir avaliar o estado da cooperação entre os dois países, bem como identificar os aspectos mais importantes das relações bilaterais e descobrir novas áreas de cooperação.

“Vamos continuar a estudar bilateralmente todo potencial que oferece cada um dos nossos países, para aprofundar as relações bilaterais”, acrescentou.

Por sua vez, o co-presidente da Comissão Intergovernamental de Cuba – Angola, Ricardo Cabrisas Ruiz, considerou frutífero os três dias trabalho em Angola, por permitir passar em revista cerca de 22 sectores transversais, que serão fundamentais para o aprofundamento da cooperação.

A XIII sessão da Comissão Intergovernamental Cuba – Angola decorreu de 20 a 24 de 2017, em Havana. A próxima sessão está agendada para Cuba em data a anunciar.

À luz da ajuda internacionalista cubano (1974-1991), as relações bilaterais entre Angola e Cuba transformam-se, paralelamente, numa longa cooperação em vários domínios, nomeadamente na saúde, educação, energia, defesa, segurança, ensino superior, petróleos e indústria.

Apesar do abrandamento registado entre 1991 e 2002, as relações diplomáticas entre os dois países mantêm a mesma vitalidade, dai serem consideradas magníficas e de irmandade.

O primeiro convénio de cooperação entre Angola e Cuba remonta a Fevereiro de 1976 e versou os sectores da saúde e da educação.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »