Portal de Angola
Informação ao minuto

Combustíveis: Governo está a tentar “normalizar” situação, diz Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa (DR)

O Presidente da República revelou que está em contacto com o primeiro-ministro, acompanhando com preocupação a crise no abastecimento de combustíveis provocada pela greve dos motoristas de transporte de matérias perigosas.
“A grande preocupação é estabilizar e normalizar a situação”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

De acordo com a RTP, o Presidente lembrou que “muitas famílias têm uma tradição, que é a de irem à terra passar com mais familiares, esta semana ou, pelo menos, o fim desta semana da Páscoa”, a qual será afectada se a falta de combustíveis não for resolvida a tempo.

Quanto ao “problema laboral”, Marcelo disse esperar “que venha a ter diálogo que permita também uma evolução”.

Quanto à requisição civil, que talvez pudesse ter evitado a ruptura nos combustíveis se tivesse sido imposta mais cedo, o Presidente afirmou que, “o que me chega da parte do Governo é a convição de que tudo está a ser feito para recuperar esse tempo que entretanto decorreu”.

A greve dos motoristas de transporte de matérias perigosas teve início as 00h00 de segunda-feira e, pouco mais de 24h00 depois, os seus efeitos começaram a fazer-se sentir, nos aeroportos de Lisboa e de Faro e depois, terça-feira à tarde, nos postos de combustível automóvel, ocasionando grandes filas junto às bombas.

O Governo já avançou com a requisição civil, apesar da contestação do sindicato destes profissionais.

Os motoristas exigem um aumento de salários e a melhoria dos horários e condições de trabalho.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »