Portal de Angola
Informação ao minuto

Recenseamento de 14 milhões de eleitores arranca em Moçambique

(MÁRIO CRUZ/LUSA)

Observador/Lusa

O recenseamento eleitoral em Moçambique tem esta segunda-feira início, com o Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) a prever o registo de 14 milhões de eleitores durante um período de 46 dias.

Com um orçamento de 4.000 milhões de meticais (55 milhões de euros), o STAE preparou mais de oito mil postos e cinco mil brigadas, que vão cobrir todo país até final de maio.

As autoridades eleitorais têm disponíveis cerca de 16 mil brigadistas, seis mil agentes de educação cívica e cinco mil agentes da polícia.

Estão ainda disponíveis mais de cinco mil computadores, kits de painéis solares e geradores.

As eleições gerais estão marcadas para 15 de outubro.

Pela primeira vez, além de escolherem o parlamento e o Presidente da República, os moçambicanos vão eleger os governadores das 11 províncias, que deixam de ser nomeados pelo poder central.

O porta-voz do STAE, Cláudio Langa, referiu anteriormente que estavam criadas todas as condições para “o arranque do recenseamento eleitoral, quer condições materiais e humanas”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »