Portal de Angola
Informação ao minuto

Executivo institui fundo para pesquisa científica

Deputados da VI Comissão visitaram o Centro de Investigação Científica em Luanda (Fotografia: Kindala Manuel)

Jornal de Angola | Adelina Inácio

O Executivo vai instituir o Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para a gestão das políticas de investigação, anunciou ontem, em Luanda, o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Domingos da Silva Neto.

A proposta para a instituição do fundo está já em fase de elaboração, segundo o secretário de Estado, que falava à imprensa no final da visita dos deputados da comissão de Saúde, Educação, Ensino Superior, Ciência e Tecnologia (VI Comissão) ao Centro de Investigação Científica, em Luanda. O fundo, segundo o responsável, vai executar as políticas da Ciência, Tecnologia e Inovação, funcionando com uma agência.

A ideia, segundo Domingos da Silva Neto, é promover a competitividade no Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, por via do fomento à investigação.

Na ocasião, o secretário-geral do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação, Ndilo Nkula, indicou que foi aprovada uma verba de cerca de 338 milhões de kwanzas para o Centro Nacional de Investigação Científica e já foram executados 19,2 por cento destas verbas.

O ministério, acrescentou, tem a preocupação de mobilizar recursos para financiar os subsistemas do Ensino Superior e de Ciência, Tecnologia e Inovação, fora o Orçamento Geral do Estado.

O director do Centro Nacional de Investigação Científica disse que o Centro de Investigação não tem verbas para a promoção da cultura de investigação científica. Adérito da Cunha, indicou que o centro não implementa ainda a investigação. “É necessário que se crie um conselho científico robusto para que dê corpo a estas linhas de investigação”, disse.

O centro, acrescentou, não tem feito estudos das populações por falta de recursos humanos. “Empreender a dinâmica de um centro como este sem financiamento é quase impossível ainda que tenhamos iniciativas”, disse.

O responsável pediu o apoio dos deputados para o resgate do Centro de Investigação Científica para o tornar num centro de excelência.

Novos investigadores

Adérito da Cunha anunciou, para breve, a abertura de concursos públicos para a admissão de novos investigadores. Adérito da Cunha disse que actualmente o centro conta apenas com um financiamento avaliado em 130 mil euros da Agência Internacional de Energia Atómica, para a melhoria da qualidade, desenvolvimento rural e produção agrícola.

O responsável do Centro de Investigação Científica explicou que a instituição solicitou apoio ao Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), para o financiamento de cinco projectos avaliados em 12 milhões de kwanzas por cada projectos.

O coordenador do Projecto Tecnológico do Parque de Ciência e Tecnologia, Ricardo Queirós, falou do projecto de desenvolvimento de Ciência e Tecnologia. Indicou que vem dar resposta a um diagnóstico feito a nível da Ciência, Tecnologia e Inovação no país.

O director do projecto indicou que existe um financiamento para minimizar insuficiências a nível das infra-estruturas, recursos humanos e publicações. O financiamento deve ser feito durante cinco anos. Cerca de 90 por cento do financiamento são concedidos pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e 10 por cento pelo Governo. A intenção deste projecto é contribuir para a diversificação da economia através da Ciência, Tecnologia e Inovação.

“Fala-se muito da diversificação da economia, mas é preciso realizar várias acções para que realmente se atinja a diversificação da economia. E este projecto, acrescentou, contribui com várias acções para a diversificação da economia e desenvolvimento sustentável. Ricardo Queirós indicou que Angola publica pouco sobre investigação científica.

Aumento do orçamento

O deputado Victor Kajibanga garantiu que o Parlamento vai trabalhar para que o Executivo aumente as verbas do Orçamento Geral do Estado para a investigação científica.

O presidente da comissão de Saúde, Educação, Ensino Superior, Ciência e Tecnologias prometeu também o apoio da Assembleia Nacional na publicação dos resultados de investigações científicas.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »