Portal de Angola
Informação ao minuto

Responsável do Minint desencoraja a corrupção nos efetivos do SME

Insígnia dos Serviços de Migração e Estrangeiros de Angola (SME) (Foto: Tarcísio Vilela)

O delegado provincial do Interior em exercício na Lunda Sul, Joaquim Manuel, apelou, quarta-feira, em Saurimo, aos efectivos do Serviço de Migração Estrangeiro (SME) para que se evitem a realização de actos de corrupção e práticas que violem as normas vigentes na corporação, informa a Angop.

O oficial da corporação lançou o repto durante o acto de abertura da palestra em alusão ao 43º aniversário da institucionalização do SME, a assinalar-se a 19 de Abril, tendo sublinhado que o ministério será rígido com os efetivos que enveredarem nestas práticas.

Explicou que o SME é um órgão especializado e responsável por coordenar a execução das medidas inerentes ao controlo da permanência, de entrada e saída de estrangeiros nos mais variados postos fronteiriços do território nacional.

Por este facto, apelou todos os efetivos a cumprir os princípios que regulam o órgão, de modos que estejam isentos de todas as más práticas que lesam a corporação e “aquele que for apanhado a infringir as normas será sancionado”, enfatizou.

Durante o período comemorativo do 43º aniversário da instituição, serão realizados dentre várias acvtividades, palestras sobre a lei do segredo do Estado, regulamento do regime do SME e visita a Procuradoria Militar.

Os Serviços de Migração Estrangeiro (SME) é um órgão do Ministério do Interior criado a 19 de Abril de 1976 para promover e coordenar a execução das medidas e acções inerentes ao controlo de entrada e saída de pessoas nas fronteiras terrestres, marítimas, fluviais e aéreas de Angola.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »