Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Docentes universitários em pesquisa no Namibe

(DR)

Angop

Uma equipa do Centro de Investigação Científica de Arquitectura da Universidade Lusíada de Angola, encontra-se desde hoje (quarta-feira) na cidade de Moçamedes, província do Namibe, para dar seguimento dos estudos e levantamentos dos centros históricos da província do Namibe, no âmbito do seu projecto iniciado há quatro anos.

De acordo com a directora do Centro de Investigação Cientifica de Arquitectura daquela universidade, Susana Matos, que falava no acto de apresentação do projecto aos membros do governo da província, o trabalho de pesquisa teve início na cidade de Luanda em 2005.

A pesquisa já foi realizada em vários centros históricos das províncias de Benguela, Cuanza Sul, Huíla e Lunda Norte.

Esclareceu ainda que a vinda ao Namibe está relacionada ao levantamento e reconhecimento não só do território, mas de tudo que diz respeito à cidade de Moçâmedes, cujo objectivo é elaborar um plano de salvaguarda dos centros históricos.

Integram a equipa, docentes, estudantes finalistas do quinto ano, divididos em três grupos que ao longo de quatro dias vão debruçar-se sobre o estudo e pesquisa de áreas ligadas ao planeamento, arquitectura e restauro.

“Queremos que desse trabalho resulte um projecto que possa ser implementado nas diferentes áreas de estudo académico, urbanístico e cultural, para no final, a comissão produzir resultados que serão apresentados publicamente”, sublinhou a docente.

Por sua, o governador da província, Carlos da Rocha Cruz, enalteceu a iniciativa da Universidade Lusíada e mostrou-se disponível em apoiar o projecto, tendo sido constituida uma comissão para acompanhar a pesquisa.

A província do Namibe é detentora de um rico património cultural herdado dos povos que habitaram a região ao longo dos tempos, representado por pinturas e gravuras rupestres, muitas vezes agrupadas em estações arqueológicas, furnas e sítios históricos.

Possui edifícios que constituem a arquitectura colonial, como a fortaleza de São Fernandes e a do Capangombe, as igrejas de São Adrião e Nossa Senhora da Quipola, do Rosário e dos Navegantes do município do Tômbwa, e de Fátima, na Bibala.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »