Portal de Angola
Informação ao minuto

Dalai Lama hospitalizado com infecção pulmonar

(JESSICA RINALDI/REUTERS)

O monge budista tibetano estava de regresso a casa na terça-feira, após um encontro com jovens em Nova Deli, quando sentiu “algum desconforto”, segundo o seu secretário particular. “Foi levado para Deli para fazer um check-up. Os médicos disseram que tinha uma infeção no peito. Encontra-se bem e estável. Ficará em tratamento mais dois dias”, acrescentou.

De acordo com o Expresso, Dalai Lama foi hospitalizado esta terça-feira com uma infeção no peito mas encontra-se estável, segundo os seus assessores.

O monge budista tibetano, de 83 anos, estava de regresso a casa em Dharamsala, nos Himalaias indianos, após um encontro com jovens em Nova Deli, quando sentiu “algum desconforto”, contou à CNN o seu secretário particular, Tenzin Taklha. “Foi levado para Deli para fazer um check-up. Os médicos disseram que tinha uma infeção no peito. Encontra-se bem e estável. Ficará em tratamento mais dois dias”, acrescentou.

No mês passado, assinalou-se o 60.º aniversário da fuga do Dalai Lama para o exílio na Índia na sequência de uma revolta mal sucedida. A chegada de tropas chinesas ao Tibete levou milhares de pessoas a atravessarem a fronteira. Desde então, o monge fez da Índia a sua casa, onde é referido como “o mais estimado e honrado convidado”, e viajou pelo mundo.

PEQUIM PODE TENTAR IMPOR SUCESSOR, ALERTA DALAI LAMA

Em 2018, o Dalai Lama reduziu a sua agenda por causa da idade e por se sentir cansado. Não se sabe quem lhe sucederá quando morrer ou mesmo se haverá outro. Tradicionalmente, o título de Dalai Lama é concedido ao líder mais destacado no budismo tibetano, sendo atribuído àqueles que se considera serem a reencarnação de uma linhagem de clérigos reverenciados.

Numa entrevista recente, questionado sobre o que poderia acontecer após a sua morte, o Dalai Lama falou de uma possível tentativa de Pequim de impor um sucessor aos budistas tibetanos.

Em março, um porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores disse que “a reencarnação de Budas vivos, incluindo o Dalai Lama, tem de obedecer às leis e regulamentos chineses e seguir rituais religiosos e convenções históricas”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »