Portal de Angola
Informação ao minuto

Cabo Verde acena com crescimento económico para chamar investimento português

Cidade da Praia, Cabo Verde (DR)

O ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano considera que o crescimento económico que Cabo Verde apresenta é apelativo para os empresários portugueses, que convidou para continuarem a apostar no arquipélago, avança o Diário de Notícias que cita a Lusa.

Em entrevista à agência Lusa, a propósito da quinta cimeira Portugal – Cabo Verde, que arranca sexta-feira em Lisboa, o ministro Luís Filipe Tavares enfatizou que “Cabo Verde tem futuro”.

“África é a noiva do mundo e Cabo Verde tem um papel muito importante para atrair mais e melhor investimento direto estrangeiro para África e, sobretudo, para o nosso país”, disse o chefe de Diplomacia cabo-verdiana.

O ministro sublinhou o “potencial de crescimento económico” do país como apelativo para as empresas portuguesas.

“Ambicionamos crescer 7%. Vamos conseguir crescer 7%. Estamos a crescer 5,5%. São sinais muito positivos que a nossa economia tem dado”, disse.

E lançou o convite: “Convido as empresas e os empresários portugueses e cabo-verdianos a trabalharem para concretizarem os seus negócios em Cabo Verde e em Portugal. Cabo Verde é um país aberto ao mundo, estamos a trabalhar com os países da União Europeia para promovermos o investimento europeu em Cabo Verde”.

Em relação aos trabalhos de sexta-feira e sábado, em Lisboa, com a realização da cimeira entre os dois países, na qual o Governo cabo-verdiano estará representado pelo primeiro-ministro e vários ministros, Luís Filipe Tavares adiantou que será feito “o balanço das ações realizadas até agora” e perspetivado “o futuro”.

Acrescentou que o Plano Estratégico de Cooperação Portugal – Cabo Verde “abarca várias áreas que têm a ver com o desenvolvimento de Cabo Verde”, como a saúde, educação, ambiente de negócios, infraestruturas, ordenamento de território, economia ou finanças.

Para Luís Filipe Tavares, o balanço da execução do plano “é muito positivo”.

O ministro enalteceu ainda as relações entre Portugal e Cabo Verde, que disse serem “muito fruídas, muito fáceis”.

“Temos razões de sobra para considerarmos que 2019 vai ser um ano bom para a cooperação entre Portugal e Cabo Verde”, adiantou, revelando que o executivo cabo-verdiano vai levar à cimeira de Lisboa “novas ideias para a cooperação”.

“Ideias no âmbito do reforço institucional, no âmbito das relações que têm a ver com a cultura, a mobilidade, o ambiente de negócios, com os nosso estudantes, os nossos emigrantes, a nossa comunidade residente em Portugal”, disse.

Luís Filipe Tavares reconheceu ainda que nos “últimos dois anos” registaram-se “avanços consideráveis” na “facilitação da integração” da comunidade cabo-verdiana na sociedade portuguesa, o que “é de louvar”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »