Portal de Angola
Informação ao minuto

Brasil: Músico fuzilado pelo Exército será enterrado hoje

Carro é fuzilado pelo Exército no Rio, causando a morte do músico Evaldo Rosa, de 51 anos — (Foto: Reuters/Fabio Texeira)

G1

Evaldo dos Santos Rosa estava no carro com a família e teve o veículo metralhado por 80 tiros do Exército. À tarde, os 10 militares prestam depoimento em audiência de custódia.

O músico Evaldo dos Santos Rosa, morto após ter o carro da família atingido por ao menos 80 tiros, será enterrado nesta quarta-feira (10) no cemitério de Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte do Rio, no final da manhã. À tarde, os dez militares presos pelo crime serão ouvidos na Justiça Militar.

A Polícia Civil diz que “tudo indica” que o veículo foi confundido com o de criminosos. Dos 12 homens do Exército que participaram da ação, dez foram presos na segunda-feira (1º). Eles vão prestar depoimento na 1ª Auditoria da 1ª Circunscrição Judiciária Militar.

A audiência de custódia analisa a legalidade das prisões e a necessidade de mantê-los detidos. A defesa de cada um dos militares também dará sua versão.

O caso é investigado pelo Exército devido a uma lei sancionada em 2017 pelo então presidente Michel Temer (MDB).

O decreto determina a investigação militar em casos de ações:

do cumprimento de atribuições que lhes forem estabelecidas pelo Presidente da República ou pelo Ministro de Estado da Defesa;
de ação que envolva a segurança de instituição militar ou de missão militar, mesmo que não beligerante;
de atividade de natureza militar, de operação de paz, de garantia da lei e da ordem ou de atribuição subsidiária

Inicialmente, o CML informou que os agentes tinham respondido a “injusta agressão” de criminosos. Na manhã de segunda, o CML disse que identificou “inconsistências” entre os fatos reportados pelos militares e informou que os agentes acabaram afastados.

O automóvel da família foi atingido por mais de 80 disparos, segundo perícia realizada pela Polícia Civil. As cinco pessoas que estavam no carro iam para um chá de bebê: Evaldo, a esposa Luciana, o filho de 7 anos, o sogro de Evaldo (padastro da esposa) e outra mulher.

Segundo o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Divisão de Homicídios da Polícia Civil, há fortes indícios de que o carro foi confundido com o de criminosos. Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morreu na hora.

O sogro dele, Sérgio Gonçalves, foi baleado nos glúteos. O quadro de saúde dele é considerado estável.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »