Portal de Angola
Informação ao minuto

Ordem deve fiscalizar novos médicos

Ministra da Saúde, Silvia Lutucuta (Foto: Angop/Arquivo)

A Ordem dos Médicos de Angola (OM) foi hoje (segunda-feira), em Luanda, convocada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, a ajudar a capacitar e fiscalizar os novos quadros a serem enquadrados.

A governante, que falava no acto de empossamento da nova bastonária, Elisa Gaspar, augura do novo pelouro a entrega de cédulas à profissionais que serão quadros capazes de fazerem a diferença.

“Acreditamos que as universidades não fazem um produto acabado, temos a absoluta certeza que o resto se aprende nas unidades sanitárias, todavia, é o sistema nacional de saúde o receptor final e o último a avaliar a qualidade vinda das universidade credenciadas pela OM”, referiu a governante citada pela Angop.

Assim sendo, orientou igualmente a reorganização dos colégios de especialidade e, estes por sua vez devem criar espaços de debate e de organização de eventos científicos das suas respectivas áreas.

Sílvia Lutucuta regozijou-se pelo facto de Elisa Gaspar ser a primeira mulher a ocupar este cargo, sendo antecedida por Mac Mahon, Carlos Alberto, João Bastos e o Carlos Pinto de Sousa.

Elisa Gaspar é a quinta líder da organização em substituição de Carlos Alberto Pinto de Sousa, que liderou durante 11 anos.

A Ordem dos Médicos de Angola é uma instituição de direito público, que goza de personalidade jurídica, de autonomia administrativa, financeira e patrimonial, de âmbito nacional”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »