Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Magistrados do Ministério público continuam inseguros em Malanje

MALANJE: VISTA DE UMA ARTÉRIA DA CIDADE DE MALANJE (ARQUIVO (FOTO: PEDRO PARENTE)

O subprocurador-geral da República em Malanje, Carlos dos Santos, considerou hoje (sábado), que continua a reinar um clima de insegurança no seio dos magistrados do Ministério Públicos na província, por indícios de perseguição aos procuradores que investigam casos de corrupção.

De acordo com a Angop, o magistrado fez essa afirmação no termo duma marcha contra a corrupção, nepotismo e a bajulação, promovida pela Procuradoria Provincial, no âmbito das comemorações da Semana da Legalidade na província, a decorrer de 1 a 27 de Abril próximo.

Carlos dos Santos lamentou e considerou de “leviana” a forma como está a ser encarada a posição dos magistrados que averiguam casos de corrupção, pondo em risco as suas vidas.

Solicitou maior atenção do Ministério do Interior e dos seus órgãos operativos na protecção dos magistrados, sob pena de se constatar actos bárbaros contra eles.

Por outro lado, Carlos dos Santos elogiou a população pela colaboração na denúncia de casos de corrupção, quatro dos quais já em fase judicial e outros, em maior número, que se encontram em fase de instrução, para além dos inquéritos em curso.

Informou que os magistrados públicos registam limitações no exercício da actividade por falta de infra-estruturas condignas, transporte e sobretudo por escassez de pessoal qualificado, uma vez que a província necessita de pelo menos 23 magistrados e conta com 13.

Uma das procuradoras provincial foi alvo de assalto em sua residência, que culminou com o roubo de documentos, telemóveis e computador portátil, por elementos desconhecidos que tentaram apagar provas de crimes de corrupção e outros em investigação.

Participaram da marcha da PGR magistrados e técnicos administrativos do órgão.

A decorrer sob o lema “PGR 40 anos e os Desafios do Futuro”, a Semana da Legalidade prevê palestras sobre o Papel da PGR na Consolidação do Estado Democrático e de Direito, Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais, “Protecção Legal do Trabalho Doméstico”, entre outros temas, para além de visitas à unidades penitenciárias.

A Procuradoria-Geral da República foi institucionalizada a 27 de Abril de 1979.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »