Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Dom Kikas e Walter Ananás suplantam expectativa do público com talento

DON KIKAS E WALTER ANANÁS NO PALCO DA CASA 70 (FOTO: TARCISIO VILELA)

Os artistas angolanos Dom Kikas e Walter Ananás suplantaram a expectativa do público com um show de talento ao trazerem memórias das suas carreiras, na apresentação de sexta à sábado na casa 70, levando-os a viajar para o passado, conforme constatou a Angop no local.

Apesar de passados mais de vinte anos, os artistas apresentaram-se nos seus estilos peculiares, com particularidade para Dom Kikas, que mostrou-se com bastante experiência vocal e técnicas acima de tudo que despertaram atenção do público.

Interpretando temas da sua autoria a solo (Che Chek, Sono Mancero) e duetos (Patos Fora, Semba Matinal, Como foi Bom, Sexy Baby, Na Lama do Amor e Esperança Moribunda), com Walter Ananás, esta última constituiu um dos momentos áureos, em que o cantor trouxe à sala a confirmação de toda sua bagagem profissional.

Walter Ananás por sua vez fez jus a marca de “showmam”, que para além da interpretação dos sucessos da sua carreira ao longo dos conjuntos por onde trilhou, nomeadamente N’Sex Love, O2 e Puro Style, trouxe as músicas Miragens, Nady e com Dom Kikas cantou Timidez, Indelével, Solidão Mais Será diferente, dentre outras.

O artista, que também é conhecido por ser um óptimo dançarino, não deixou de fora todas as suas habilidades neste contexto, comprovando o título que ostenta neste estilo, levando o público ao rubro.

O Espetácul, que iniciou as 21 horas de sexta-feira e terminou na madrugada de sábado, reservou algumas surpresas nomeadamente com a participação do Cantor Duali Jaír, um expoente do cancioneiro angolano dos anos 60, que também fez parte do conjunto os Gambozinos.

Em 1973 ganhou o prémio com o “Duo Ouro Negro” na Venezuela e também de melhores vozes da música angolana em Portugal. O mesmo conta com três obras, nomeadamente, Calumba, Aida e Filhos do Mundo.

A cantora Pérola foi outra das surpresas da noite, encantando o espectáculo fazendo dueto com Dom Kikas, com a canção “Amor de Ninguém”.

O show contou com rapsódias do repertório dos dois músicos e terminou com a canção de Kikas, 1900 e Kabuza.

O projecto Duetos N’Avenida, que teve inicio em Agosto de 2018, com o dueto Patrícia Faria e Puto Português, visa valorizar a música angolana, convidando ao palco intérpretes das mais variadas vertentes para apresentações de artistas consagrados individualmente e dispostos à criação em dupla de um show de raiz, além de homenagear outros cantores.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »