Radio Calema
InícioDesportoOutras modalidadesAngola falha organização dos para-jogos africanos

Angola falha organização dos para-jogos africanos

Angola podia albergar os primeiros para-jogos africanos na primeira quinzena do mês de Janeiro de 2020, mas as prioridades decorrentes da actual situação financeira do país inviabilizaram esta intenção do Comité Paralímpico Africano.

A informação é do presidente do órgão de tutela, o angolano Leonel da Rocha Pinto, quando em conferência de imprensa, neste sábado, em Luanda, abordava a assinatura dia dois de Abril, em Casablanca, de um acordo entre a instituição que lidera e o Reino de Marrocos, palco deste primeiro evento especificamente para atletas com necessidades especiais.

Afirmou que, apesar da experiência acumulada em organização de provas desportivas, como o CAN de futebol em 2010, Angola precisaria de investimentos financeiros indisponíveis neste momento particular.

“O desporto adaptado é muito caro devido a sua especificidade pelo que seria muito difícil o Executivo, por via do Ministério da Juventude e Desportos, aceder a uma solicitação para palco dos jogos”, disse, acrescentando que como angolano sentir-se-ia orgulhoso se o evento decorresse em seu país.

O dirigente africano explicou que a candidatura de Marrocos venceu a da África do Sul por ter apresentando melhores infraestruturas, além da proposta orçamental bem mais atractiva.

Disse estarem já confirmados 13 países e que pretende fazer história reunindo o maior número de participantes de um universo de 54 membros africanos.

Já na sua condição de presidente do Comité Paralímpico Angolano, Leonel Pinto disse que Angola participará com as modalidades de atletismo, natação e halterofilismo, estando em estudo a possibilidade de inclusão do basquetebol em cadeira de rodas.

Estes primeiros para-jogos africanos são qualificativos aos Jogos Paralímpicos de 2020 em Tóquio (Japão).

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.