Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

PSD encurta diferença para PS e pode eleger sete eurodeputados

Expresso/Lusa

(Foto: Vincent Kessler/REUTERS)

A projeção do Parlamento Europeu divulgada esta sexta-feira melhora o resultado dos sociais-democratas, atribuindo-lhe 31,9% e, consequentemente, mais um assento na assembleia europeia

O PSD encurtou a distância para o Partido Socialista e poderia chegar aos sete eurodeputados nas próximas eleições europeias, de acordo com a projeção sobre a futura constituição da assembleia europeia divulgada esta sexta-feira pelo Parlamento Europeu.

A projeção esta sexta-feira divulgada melhora o resultado dos sociais-democratas, atribuindo-lhe 31,9% e, consequentemente, mais um assento na assembleia europeia do que a segunda sondagem apresentada pelo Parlamento Europeu (PE) em 1 de março, na qual recolhiam 26,2% das intenções de voto.

Assim, o PSD, que tem Paulo Rangel como cabeça de lista, elegeria mais um eurodeputado do que na sufrágio anterior e impediria o PS de chegar aos dez eurodeputados, uma vez que, segundo esta nova sondagem, os socialistas perdem fôlego, caindo dos 39,2% das intenções de voto dos portugueses para 37,4%.

Apesar de não alcançar o número redondo, o PS, com Pedro Marques como número um da lista, conseguiria aumentar a sua representação no PE, já que na atual legislatura está representado por oito eurodeputados.

Em quebra está também o CDS-PP, que nesta nova projeção, a terceira do PE, perde dois pontos percentuais relativamente a 01 de março, recolhendo 8% das intenções de voto, e também a hipótese de eleger um outro eurodeputado para acompanhar o seu cabeça de lista e único representante na assembleia europeia atual, Nuno Melo.

No sentido contrário está a CDU, que une Partido Comunista e Verdes numa lista liderada por João Ferreira, e que recupera quer nas intenções de voto (dos 6,8% da segunda projeção para os 10,1% desta sexta-feira), quer na previsão de assentos conquistados.

Grande derrotada na projeção anterior, a CDU elegeria agora dois eurodeputados, um a mais em relação à segunda sondagem do PE, mas ainda assim um a menos relativamente à atual legislatura.

Já o Bloco de Esquerda, apesar da descida nas intenções de votos (de 9,6% para os 8,3% desta sexta-feira), manteve a previsão do número de assentos na futura assembleia europeia, ou seja, conseguiria eleger mais um eurodeputado, além da sua cabeça de lista, Marisa Matias.

A Aliança, com 2,2% das intenções de voto, supera o PAN, com 2,1%, como sexta força política, embora nenhum dos dois partidos consiga eleger um eurodeputado.

A projeção divulgada pelo PE recorre a uma sondagem da Aximage, realizada entre 09 e 13 de março, na qual foram efetuadas 600 entrevistas telefónicas, sendo a margem de erro de 4%.

Na metodologia do PE, as respostas de indecisos e não votantes são eliminadas.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »