Portal de Angola
Informação ao minuto

Políticos americanos reagem a entrega de relatório de Robert Mueller

Voa

Procurador-Geral William Barr (AP)

Ainda é desconhecido o que consta do relatório do Procurador Especial Robert Mueller e até ao momento, o Presidente Donald Trump ainda não reagiu à entrega do relatório ao Procurador Geral dos Estados Unidos, William Barr.

O chamado “relatório Mueller”, que se foca na investigação do papel da Rússia nas eleições presidenciais de 2016 e qualquer potencial transgressão por parte do Presidente Donald Trump, há muito que é esperado, e a sua conclusão está a criar bastante expectativa na cena política americana.

Barr disse que poderá actualizar o Congresso, sobre novas informações do relatório, ainda este fim-de-semana, que encerra a investigação de quase dois anos de Robert Mueller.

Congressistas democratas dizem que é “imperativo” tornar todo o relatório público.

A líder do Congresso, a democrata Nancy Pelosi, e o senador democrata Chuck Schumer disseram em comunicado conjunto que “o povo americano tem o direito de saber a verdade”.

Eles disseram também que Barr não pode dar a Trump nenhum acesso prévio ao relatório.

A secretária para a imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders disse que a Casa Branca não recebeu nem foi brifada sobre o relatório e disse que “os próximos passos dependem do Procurador Geral Barr.”

Segundo a Associated Press, o advogado de Trump, Rudy Giuliani, pediu acesso ao relatório antes de ser tornado público, mas não recebeu quaisquer garantias de que a equipa legal de Trump vai ter acesso prévio.

O senador republicano e líder do Senado Mitch McConnell espera que o Procurador Geral Barr “dê o máximo de informação possível” sobre as descobertas “com a maior abertura e transparência possível”

O republicano Doug Collins, que também faz parte do Comité Judicial da Câmara dos Representantes, diz esperar que o Departamento de Justiça dê o relatório ao Comité, sem atrasos.

Outro senador republicano, Chuck Grassley, disse que as descobertas devem ser tornadas públicas para se pôr fim à “especulação e inuendos” que pairam sobre a Administração Trump.

A senadora e candidata à Presidência em 2020, Elizabeth Warren, pediu a Barr que torne o relatório público agora.

Kamala Harris, senadora da Califórnia e também candidata à Presidência dos Estados Unidos, pediu não só “total transparência”, como disse que Barr “deve testemunhar publicamente sob juramento sobre as descobertas da investigação”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »