Portal de Angola
Informação ao minuto

Forças Democráticas da Síria anunciam fim do Estado Islâmico no país

Expresso

(© AFP 2019 / Delil Souleiman)

Combatentes curdos e árabes, apoiados pelos EUA, declaram a eliminação do auto-proclamado Estado Islâmico na Síria e a libertação da cidade de Bagouz, o último reduto ‘jihadista’ no país

As Forças Democráticas Sírias anunciaram este sábado que o “califado” do grupo extremista Daesh, o auto-proclamado Estado Islâmico (EI), foi totalmente eliminado, depois de combates em Bagouz, o último reduto ‘jihadista’ na Síria.

“As Forças Democráticas da Síria (SDF) declaram a total eliminação do autoproclamado califado e a derrota territorial de 100% do Estado Islâmico”, declarou um porta-voz do SDF, Mustefa Bali, em comunicado.
“Bagouz é livre e a vitória militar contra o Daesh foi alcançada”, acrescentou.

O SDF sublinhou ainda que vai continuar a combater o que resta do grupo extremista até que este seja completamente erradicado.
Combatentes curdos e árabes das Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiadas pela coligação internacional liderada pelos EUA, estavam há várias semanas a combater os ‘jihadistas’ no que consideravam ser o seu último reduto: a cidade de Bagouz, no interior da Síria.
Os Estados Unidos dirigem a coligação internacional que integra mais de 70 países, com o apoio do Conselho de Segurança da ONU, para combater o terrorismo na Síria e no Iraque.

Embora já não controle territórios, os Estados Unidos calculam que o grupo extremista ainda tem até 20.000 militantes na Síria e no Iraque.
“Cremos que existem entre 15.000 e 20.000 seguidores do EI, seguidores armados ativos, embora muitos integrem células adormecidas na Síria e no Iraque”, indicou, na semana passada, o enviado especial dos Estados Unidos para a Síria, James Jeffrey.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »