Portal de Angola
Informação ao minuto

Mais de 600 reclusos condenados nas cadeias de Cabinda

Mais de 150 reclusos evadiram-se de prisão de Cabinda (Rede Angola)

Seiscentos e quarenta e nove (649) é o actual número da população penal detida e condenada nas cadeias de Yabi e Cadeia Civil, em Cabinda, por cometimento de vários crimes, desde homicídios, furtos à mão armada, peculato e outros.

O director provincial dos Serviços Penitenciários em Cabinda, Júlio César Correia Neto, que falava hoje no acto dos 40 anos da criação deste ramo do Minint, avançou que, deste número, 389 são detidos e 260 condenados dos quais incluem 171 cidadãos estrangeiros, com destaque para os da RDC por prática de crimes violentos e homicídios com armas de fogo.

Aos efectivos foram exortados a continuarem a elevar os níveis de disciplina e organização que se assenta no respeito pelos direitos humanos para que a reabilitação e ressocialização do homem seja um facto, preservando e melhorando deste modo os níveis de confiança da sociedade.

Por seu turno, o director do SIC, Santos Manuel Pedro Alexandre, em representação do delegado do Minint, Eusébio Domingos e Costa, encorajou os efectivos das penitenciárias a prosseguirem com o espírito de missão e profissionalismo no cumprimento das directrizes que norteiam a sua actividade salvaguardando o interesse do Estado e da Nação.

A Penitenciária do Yabi, a maior da província localizada na zona Sul de Cabinda e a Cadeia Civil, recém reabilitada e se encontra na zona urbana da cidade, não registam excesso de prisão preventiva.

Em Cabinda, as comemorações do 40º aniversário dos Serviços Penitenciários decorrem sob lema, “ 40 Anos do Sistema Penitenciário – firme na humanização, reabilitação e reintegração do recluso“.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »