Portal de Angola
Informação ao minuto

Ex-presidente brasileiro acusado de corrupção e lavagem de dinheiro

Ex-presidente brasileiro perdeu o foro privilegiado e é acusado pela PGR de corrupção e lavagem de dinheiro

De acordo com o Notícias ao Minuto (BR), o relator do inquérito dos Portos no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, liberou o processo para a primeira instância, de acordo com informações da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

O caso envolve, entre outros, o presidente Michel Temer, que perdeu o foro privilegiado após deixar a Presidência da República.

Ele foi denunciado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em dezembro do ano passado, por corrupção ativa e passiva, e lavagem de dinheiro.

Além de Temer, foram alvo do Ministério Público Federal os responsáveis pela Rodrimar e pela Argeplan, Antônio Celso Grecco e o coronel Lima, além de o ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR), o executivo Ricardo Mesquita e Carlos Alberto da Costa, sócio do coronel.

A acusação aponta movimentação indevida de R$ 32,6 milhões. A investigação foi aberta em 2017, para investigar um decreto editado por Temer. Segundo a denúncia, empresas como a Rodrimar, que opera no porto de Santos, conhecida área de influência do MDB, foram beneficiadas pelo decreto.

Os investigadores apontaram a Rodrimar como uma das empresas que pagaram propina a Temerpor meio das empresas Argeplan, Eliland do Brasil, PDA Administração e Participação LTDA e PDA Projeto e Direção Arquitetônica, ligadas ao coronel João Baptista Lima Filho, aposentado da Polícia Militar paulista e amigo do presidente.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »