Portal de Angola
Informação ao minuto

Morreu o diretor da Fórmula 1, vítima de embolia pulmonar

A Federação Internacional de Automolismo (FIA) anunciou hoje que o diretor da Fórmula 1 (F1), Charlie Whiting, morreu de embolia pulmonar, aos 66 anos.

De acordo com a Sic que cita a Lusa, a FIA divulgou um comunicado no qual se informa que Whiting morreu em Melbourne, onde o Grande Prémio da Austrália será disputado no domingo.

A embolia pulmonar é causada pelo bloqueio de uma ou mais artérias dos pulmões.

O presidente da FIA, Jean Todt, frisou que Whiting foi “um grande diretor (…), uma figura central e inimitável na Fórmula 1, que incorporou a ética e o espírito deste desporto fantástico”.

Whiting começou a carreira na F1 em 1977, a trabalhar na equipa de Hesketh, ingressou na FIA em 1988 e tornou-se diretor de corridas em 1997.

Todt acrescentou que “a Fórmula 1 perdeu um amigo fiel e um embaixador carismático”.

“Todos os meus pensamentos, os da FIA e de toda a comunidade de automobilismo vão para a família, os amigos e todos os amantes da Fórmula 1”, acrescentou.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »