Portal de Angola
Informação ao minuto

A vida sem Facebook: reclamações e ironias após instabilidade da rede social

Facebook. (Lusa/EPA)

O Facebook começou a restabelecer o serviço nesta quinta-feira, depois de sofrer uma instabilidade em grande parte do mundo na quarta-feira, o que obrigou milhões de pessoas a lembrar o que era viver sem esta rede social, escreve a Reuters.

“Voltamos!”, publicou no Twitter a conta oficial do Instagram, uma das plataformas da gigante de tecnologia.

Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger começaram a registar falhas na quarta-feira à tarde, o que provocou uma corrente de reclamações no site downdetector.com, que monitora problemas para acessar determinados site, assim como no rival Twitter.

“Deveriam se olhar no espelho e ouvir o que falam”, escreveu uma usuária, identificada como Johannam no Downdetector. “Fazem parecer o fim do mundo porque não podem acessar o Facebook. Tenham uma vida real, ao invés de uma digital!!”.

Alguns meios de comunicação afirmaram que esta queda do Facebook foi a maior da história.

A falha, de origem desconhecida, permitia em muitos casos que os usuários acessassem as plataformas, mas sem a possibilidade de postar ou interagir com as notificações.

– Facebook nega ataque “DDos” –

A empresa, que tem mais de 2 biliões de usuários, reconheceu a instabilidade depois que muitas pessoas alertaram no Twitter que não conseguiam acessar o Facebook ou que as funções da rede social eram limitadas.

A rede social explicou que trabalhava para resolver o problema e informou que a falha não estava relacionada com um ciberataque do tipo “DDos”, ou seja, “ataque de negação de serviço”, que acontece quando os servidores são afetados por uma avalanche de demanda de conexões.

Em novembro do ano passado, o Facebook sofreu uma queda atribuída a um problema de servidor, enquanto a falha registada em setembro foi supostamente provocada por “problemas de rede”.

A ausência do Facebook foi benéfica para rivais como o Twitter ou o serviço de mensagens Telegram, que segundo seu fundador, Pavel Durov, ganhou três milhões de usuários nas últimas 24 horas.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »