Portal de Angola
Informação ao minuto

Rocha Pinto: ‘Assassinato’ de zungueira destapa ‘careca’ da Polícia

Um tumulto, envolvendo polícias e populares, regista-se desde o princípio desta noite, na Avenida 21 de Janeiro, zona do Rocha Pinto, em Luanda.

Segundo avançaram fontes do Portal de Angola e de alguns órgãos de comunicação social um homicídio, por disparo de arma de fogo, supostamente perpetrado por um agente da Polícia Nacional (PN) contra uma vendedora ambulante, vulgo zungueira, terá sido a causa que gerou o tumulto popular dos cidadãos em defesa da malograda.

De acordo com o director do Gabinete de Comunicação Institucional do Ministério do Interior em Luanda, Mateus Rodrigues, que falou à imprensa, essa informação ainda está por se confirmar.

Na ocasião, o oficial afirmou estar em curso uma acção de reposição da ordem pública no local, onde se vive um clima tenso, desde o princípio da noite desta terça-feira, 12.

Entretanto, é facto que no local foram ouvidos disparos de armas de fogo, é visível estradas intransitáveis – fruto das barricadas montadas pela população – e há actos de vandalização de viaturas e outros bens públicos e privados.

Ambiente hostil
Segundo apurou a nossa reportagem, embora alguns órgãos de comunicação tenham conseguido fazer o seu trabalho, todavia, o ambiente vivido no local dos acontecimentos não era dos melhores: alguns jornalistas apontam mesmo como sendo hostil. A equipa da TV Zimbo e da Palanca TV, por exemplo, encontraram imensas dificuldades para emitir o sinal às redacções em virtude de estarem do lado da população onde volta e meia, eram obrigados a correr em função das investidas da Polícia contra a população indefesa.

“Até disparos foram efectuados para dispersar a população, mas a revolta popular era tal, que os populares não temiam pela vida e clamavam por justiça pela morte de uma cidadã que buscava apenas por uma forma honesta de sustento para a sua família”, avança uma fonte deste portal, no local dos acontecimentos, contactada via telefónica.

De referir que, para repor a ordem e seguranças públicas, a zona foi interditada pela Polícia Nacional.

Importa referir que foi nesta mesma terça feira que altas patentes da Polícia Nacional tomaram posse e solicitaram uma polícia mais próxima do cidadão e o apoio destes para o combate ao crime.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »