Portal de Angola
Informação ao minuto

Cuanza Sul: Encerradas farmácias ilegais no Sumbe

Farmácia encerrada no Sumbe (FOTO: JOAQUIM TOMÁS)

Dezoito farmácias que exerciam a actividade ilegalmente na cidade do Sumbe, província do Cuanza Sul, foram encerradas esta semana pelo departamento provincial de Inspecção e Fiscalização da Saúde.

As farmácias, encerradas nos bairros das Salinas, Bumba, Canjala, Kissala 1, Estaleiro, Chingo, Cacute, Pedra e Assaca, funcionavam sem sistema de conservação dos medicamentos, assim como os técnicos não possuíam qualquer documentação.

Em declarações hoje à Angop, a chefe de departamento provincial de Inspecção e Fiscalização da Saúde, Cadete Manuel Alberto, disse que outros requisitos para poderem exercer a actividade são: sala de atendimento espaçosa, armazém em condições de conservação e ter casa de banho.

Segundo Cadete Alberto, a actividade vai continuar também noutros municípios “tão logo as condições estejam criadas, porque o grande objectivo é repor a legalidade”.

Apelou os proprietários das farmácias a melhorarem as suas estruturas físicas, a documentação, higiene e trabalharem sempre de forma organizada, seguindo os requisitos estabelecidos.

O departamento provincial de Inspecção e Fiscalização da Saúde controla 210 farmácias, sendo o município do Sumbe com maior número, noventa e três.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »