Portal de Angola
Informação ao minuto

Angola e UE assinam novas convenções

Angola e UE rubricam três novas convenções de financiamento (Foto: Alberto Julião)

Angola e União Europeia (UE) assinaram nesta segunda-feira, em Luanda, três novas convenções de financiamento avaliadas em 22 milhões de euros, para os sectores do ensino superior, governação económica e facilidades de diálogos entre as partes.

De acordo com Angop, as convenções enquadram-se no 11º Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED) e foram rubricados à margem da IV reunião ministerial denominada Caminho Conjunto Angola-União Europeia, decorrida em Luanda.

Foram signatários por Angola, o ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca, e pela UE, a directora interina para África Central e Austral, Francisca Di Mauro.

O projecto de apoio ao Ensino Superior está avaliado em 13 milhões de euros e deverá ser implementado em cinco anos.

A iniciativa visa apoiar este subsistema (Ensino Superior), a inovação e incentivar as competências, tendo em vista fomentar o emprego e diversificar a económica de Angola.

A segunda convenção é virada ao apoio a Governação Económica, tendo como foco a transparência orçamental, eficácia da despesa pública e criação de um sistema eficaz para combater os fluxos financeiros ilícitos.

Com um financiamento de cinco milhões de euros, a segunda convenção será executada em três anos, pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e Gabinete das Nações Unidas para Drogas e Criminalidade.

O último entendimento é um programa de Facilitação para o Diálogo UE-Angola que beneficiou de quatro milhões de euros.

Trata-se de um convénio é fundamental para acompanhar o acordo de parceria, prevendo efectuar estudos, assistência técnica e trocas de competências com homólogos dos Estados-membros da União Europeia, em áreas como segurança, crescimento económico e integração regional.

A directora interina da União Europeia para África Central e Austral, Francisca Di Mauro, destacou o acordo sobre o ensino superior que vai apoiar a especialização em pós-graduação nos sectores chaves da economia.

A aposta do governo de Angola, nessa esteira, é na investigação científica e no aumento da qualidade da produção interna, tendo em vista as exportações.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »