Portal de Angola
Informação ao minuto

As malhas que a revolução teceu!

(DR)

Acabei de ler São Paulo, Prisão de Luanda, escrito por Carlos Taveira (Piri), um dos poucos da OCA (Organização Comunista de Angola) que eram de fora de Luanda, preso no Lobito pela DISA, quando se preparava para entrar num apartamento para uma reunião “conspirativa”.

O livro, avança o NJOnline, editado pela Guerra e Paz, é uma descrição interessante dos seus tempos de “estadia” numa prisão herdada da PIDE, e que é hoje hospital prisão e frequentada por gente que foi capa da Caras em algumas circunstâncias.

Um relato despretensioso, sem amargura, aqui ou ali polvilhado de histórias engraçadas, sobre situações que ao tempo eram mais de desgraça do que de graça. Um livro para ler, por todos, para se ter consciência que não foi só a guerra que prejudicou o País.

As sucessivas prisões e assassinatos de gente da OCA, Comités Henda, Comités Amílcar Cabral, “fraccionistas”, e outros, o que terão conseguido foi destruir uma parte significativa do melhor capital de entusiasmo e diferenciação intelectual e técnica que sobrou com a saída dos colonos portugueses.

Era gente culturalmente bem formada, todos com vontade de construir, trabalhar e também determinados a mudar o estado das coisas, com a irreverência da juventude.

Muitos dos que saíram são hoje quadros de enorme valia espalhados pelo mundo, e Angola exangue teve que recorrer a muito pior, pagando mais e os resultados aí estão à vista de todos.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »