Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Museu de Ciência e História Natural valoriza etapas históricas

Museu de História Natural reabre as portas (DR)

A criação do Museu de Ciência e História Natural do Lubango vai permitir divulgar e valorizar as etapas históricas do processo civilizacional da região, a apropriação científica do acervo e consequente desenvolvimento de um pólo de investigação tecnológica, considerou, nesta quinta-feira, o PCA do Caminho-de-ferro de Moçâmedes, Daniel Quipaxe.

O projecto, segundo avança Angop, uma ideia tripartida entre o ISCED, o CFM e o Governo Provincial da Huíla devido a necessidade de se criar um museu no Lubango, a partir das colecções científicas do ISCED, a segunda maior de África, mereceu uma “casa” condigna e do património tecnológico do CFM. Contam com a parceria do Centro de Investigação em Biodiversidade e recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO-UP).

Segundo Daniel Quipaxe, em declarações à Angop, à margem da visita do Presidente Português à província da Huíla, Marcelo Rebelo de Sousa, representa um ganho não só para o caminho-de-ferro, mas para toda sociedade, com realce para a cidade do Lubango, pois as vantagens da recuperação vão fomentar ainda mais a investigação tecnológica museológica.

A antiga Estação dos Caminhos de Ferro de Moçâmedes inaugurada em 1923 encontra-se desactivada, em função das intervenções de modernização que a estrutura ferroviária conheceu nas últimas décadas, mais a sua arquitectura colonial, dá-lhe um valor patrimonial e elevado significado histórico.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »