Portal de Angola
Informação ao minuto

Habitantes abandonam casas devido à delinquência

(Fotografia: Edições Novembro)

Moradores dos bairros Emanuel e Pescadores 1 e 2, no município de Cacuaco, em Luanda, estão a abandonar as casas devido à delinquência e os que ficam fazem vigílias com paus, pedras e catanas, para se defenderem de assaltos e agressões efectuados por adolescentes e jovens dos 12 aos 17 anos.

Moniz António por pouco perdia o filho, Nilson Moniz, 19 anos, no dia 24 de Janeiro, ferido no abdómen com uma faca por delinquentes.

O jovem, escreve o JA, recebeu os primeiros socorros do pai, enfermeiro há 20 anos, e mais tarde foi encaminhado para o Hospital Américo Boavida onde recebeu tratamento especializado durante duas semanas.

A família não apresentou queixa à Polícia, por medo de retaliação dos marginais que são conhecidos no bairro.
“São jovens que não estudam, fumam liamba, inalam gasolina, roubam e muitas vezes matam e os seus pais sabem disso”, disse Moniz António. Evaristo Donga, residente no bairro Emanuel, disse que a criminalidade está a crescer e os moradores “estão proibidos de adormecer”, para estarem sempre em estado de alerta.

A moradia do portador de deficiência e a pequena farmácia que possui têm sido muitas vezes assaltadas, o que o levou a solicitar ajuda de familiares para passarem as noites com ele, munidos de paus, pedras e catanas para se defenderem dos meliantes.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »