Portal de Angola
Informação ao minuto

TS inicia instrução contraditória do processo de Augusto Tomás

Ex-ministro dos Transportes Augusto da Silva Tomás encontra-se detido desde setembro (DR)

O antigo ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, acusado de envolvimento no desvio de fundos do Conselho Nacional de Carregadores, começou a ser ouvido esta quarta-feira, em sede de instrução contraditória, no Tribunal Supremo (TS), em Luanda.

A instrução contraditória, sublinha Angop, que é um expediente penal utilizado para se aclarar dúvidas no processo ou aferir o grau de culpabilidade do acusado, antes do julgamento, foi solicitada pelo advogado do ex-governante, Sérgio Raimundo.

Este expediente jurídico foi solicitado cinco dias depois de a defesa ter ser notificado da introdução do processo em tribunal, por parte do Ministério Público, devendo terminar esta quinta-feira.

Com isso, a defesa pretende que seja esclarecidas algumas dúvidas jurídico-processual constantes no processo, antes de seguir à julgamento nos próximos dias, mediante despacho de pronúncia do juiz da causa.

Na audiência de hoje, que durou cerca de seis horas, estiveram ainda presentes como testemunhas e declarantes, o actual ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, o secretário-geral do MPLA, Álvaro de Boavida Neto, o ex-presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Justino Fernandes, e o presidente da Fundação José Eduardo dos Santos (FESA), Ismael Diogo.

Augusto Tomás está detido desde 21 de Setembro de 2018 sob a acusação de crimes de peculato, violação das normas de execução do plano e orçamento, abuso de poder, branqueamento de capitais e associação criminosa.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »