Portal de Angola
Informação ao minuto

Google indemniza empregados homens porque ganhavam menos do que mulheres

(© Reuters)

Estudo interno realizado pela tecnológica surpreendeu ao revelar uma diferença salarial favorável às mulheres numa categoria de programadores.

O estudo anual levado a cabo pela Google sobre os salários pagos aos funcionários – para eliminar possíveis disparidades de género – revelou que a tecnológica estava a pagar menos aos homens do que às mulheres pelo mesmo trabalho. Agora, a Google vai compensar milhares de trabalhadores do sexo masculino que foram afetados por esta discriminação, avança o El País citado pelo Notícias ao Minuto.

“A remuneração deve ser baseada naquilo que tu fazes e não naquilo que tu és”, disse Lauren Barbato, responsável pela análise da igualdade salarial na Google.

De acordo com a mesma publicação, a Google tem um algoritmo que permite calcular, de forma automática, a remuneração com base no trabalho que o funcionário realiza, no local onde trabalha, na sua posição e desempenho.

Se, por algum motivo, a empresa desejar atualizar o salário “deve facilitar um argumento claro”, disse Barbato.

A Alphabet, que é a empresa-mãe da Google, contava com quase 99 mil funcionários da reta final do ano passado.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »