Portal de Angola
Informação ao minuto

Presidente português confiante no futuro comum

(DR)

O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje, em Luanda, que o seu estado de espírito é de confiança num futuro comum entre Angola e Portugal, tendo em conta os passos dados, nos últimos seis meses.

Marcelo Rebelo de Sousa, que falava à imprensa momentos após a sua chegada a capital angolana, esclareceu que a visita do primeiro-ministro luso a Angola, em Setembro passado, foi “essencial” para o efeito e a do Presidente João Lourenço a lisboa, em Novembro, foi “histórica”.

“Quando cá estive para a posse do Presidente João Lourenço, o meu estado de espírito era, essencialmente, de expectativa e esperança relactivamente a um novo ciclo político nas relações entre os dois povos. Hoje, um ano e meio depois, é de confiança no futuro dessas duas grandes pátrias”, sublinhou citado pela Angop.

Considerou que o trabalho, com passos sólidos e concretos, desenvolvido pelos chefes das diplomacias dos dois países, pelos diplomatas acreditados nas duas capitais, pelos governos e por inúmeros departamentos, como se poderá ver nos próximos dias, deu frutos.

Incidente da Jamaica

Questionado sobre o incidente de Janeiro, no bairro da Jamaica, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou-o “insignificante”, pois, neste momento, o que “é significativo não são os irritantes do passado, nem os insignificantes do presente, mas os importantes do futuro”.

Por serem concretos da vida dos angolanos e dos portugueses, que vivem nos dois territórios, com problemas concretos como a segurança social, saúde, economia, educação, finanças e outros, defendeu.

Para o estadista, a diferença entre um político e um estadista prende-se ao facto de “o político olhar para os irritantes e o estadista olha para os significantes”.

Disse que, quem está a fazer história são os angolanos que vivem em Portugal e os portugueses que vivem em Angola de forma anónima, e trabalham para criar riqueza, pela justiça social e ajudam na luta contra a corrupção, e querem mais justiça nas relações diárias entre os dois povos.

O Presidente português chegou, a meio da tarde desta terça-feira, a Luanda, para uma visita de Estado de quatro dias a Angola, a convite do seu homólogo, João Lourenço.

No final da tarde, Marcelo Rebelo de Sousa deslocou-se à Nova Marginal de Luanda, onde assistiu ao desfile de dois grupos carnavalescos da classe A da maior manifestação cultural angolana.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »