Portal de Angola
Informação ao minuto

Primeira-Dama homenageia heroínas da luta de libertação

Presidente e a Primeira-Dama da República entre a plateia (Fotografia: Mota Ambrósio| Edições Novembro)

A Primeira-Dama, Ana Dias Lourenço, homenageou, na noite de sábado, as heroínas angolanas, com a sua presença no auditório Manuel Rui, da Casa das Artes, no município de Talatona, em Luanda, onde se estreou a peça “Esquadrão Kamy”, cujas receitas revertem para a campanha “Nascer livre para brilhar”, que pretende eliminar a transmissão do VIH/Sida de mãe para filho.

A peça, escreve o JA, assistida também pelo Presidente João Lourenço, retrata a participação das heroínas Deolinda Rodrigues de Almeida, Irene Cohen, Lucrécia Paim, Engrácia dos Santos e Teresa Afonso, na luta de libertação nacional, para que possa servir de inspiração às gerações vindouras e mobilizar a sociedade para a valorização da cultura, especialmente das artes cénicas.

“Esquadrão Kamy” será novamente exibida nos dias 8 e 9 deste mês e pretende alertar a juventude angolana, principalmente as raparigas, para compreenderem e preservarem o legado destas destemidas mulheres angolanas, que apesar da pouca idade, deixaram as respectivas famílias em nome de um ideal, a liberdade do povo.

“Esquadrão Kamy” foi uma coluna guerrilheira em que as cinco heroínas foram incorporadas em 1966, como combatentes, treinadas por internacionalistas cubanos, cuja missão era levar reforços desde a fronteira do Congo até a Primeira Região Político-Militar, no interior de Angola.

Numa penosa marcha em zona de terra queimada, o “Esquadrão Kamy” perdeu-se e a fome dizimou grande parte dos combatentes. Mas Deolinda Rodrigues e as suas quatro companheiras sobreviveram à inclemência das condições climatéricas e de terrenos inóspitos.
No regresso, via Zaire (hoje República Democrática do Congo), foram presas nos arredores da vila de Kamuna pela FNLA e posteriormente assassinadas, em Março de 1966.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »