Portal de Angola
Informação ao minuto

“Comprei um árbitro e drogámos os jogadores do PSG com Haldol”

(Reuters)

Tudo terá acontecido no Marselha.

Marc Fratani trabalhou com Bernard Tapie durante 30 anos. Agora, estão de costas voltadas e Fratini confessou várias práticas de corrupção feitas por ambos aquando Tapie estava na presidência do Marselha.

“Tapie é uma pessoa que não tem limites. Para chegar a algum lado é capaz de qualquer coisa. Uma vez participei na compra de um árbitro. Foi um jogo contra o PSG em Paris. No dia seguinte ao jogo encontrei-me como ele num lugar discreto que tínhamos acordado. Naquele jogo, o adversário foi desestabilizado com o uso de uma droga psicotrópica: Haldol. Usámos seringas ultra finas, e o produto foi injectado nas garrafas de plástico”, revelou Marc Fratani em entrevista ao Le Monde, citado pelo Notícias ao Minuto.

Tapie já reagiu às declarações de Fratini e pede que este, se quer confirmar a sua teoria, indique o nome do árbitro em questão.

“Há idiotas que vão querer acreditar nisto porque lhes agrada, há outras pessoas que terão consciência. Se ele comprou um árbitro, deve dizer o seu nome, dizer onde, quando e quem lhe deu o dinheiro… Não tenho mais comentários a fazer”, atirou Tapie.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »