Portal de Angola
Informação ao minuto

Embaixador quer árabes na industrialização de Angola

O embaixador de Angola no Egipto, António da Costa Fernandes, convidou terça-feira as fábricas ligadas a Organização Árabe para a Industrialização (AOI), vocacionadas à construção de bases industriais e de tecnologias avançadas, a investir no mercado angolano.

De acordo com Angop, o diplomata fez este apelo na cidade do Cairo, durante um encontro que manteve com a direcção da AOI, com quem abordou ao detalhe formas de atrair investimentos desta organização para Angola, no domínio do treinamento de técnicos de manutenção de aeronaves.

A organização actua também no domínio da transferência de conhecimentos e o fornecimento de equipamentos para energias térmicas, renováveis e hídricas, de tratamento e filtração de água salgada e residuais, de sistemas de comunicações, de meios informáticos, de transportes individuais e públicos, como autocarros para passageiros, ambulâncias, veículos blindados e de bombeiros, assim como barcos diversos.

O sector da construção de infra-estruturas de transportes de carris e os seus respectivos equipamentos, as técnicas utilizadas para o aproveitamento hídrico, sobretudo, na irrigação agrícola e na agricultura de hidroponia, constam do leque de serviços prestados pela AOI, que o embaixador António da Costa Fernandes quer ver investidos em Angola.

O representante de Angola no Egipto aproveitou a ocasião para reiterar o desejo de ver concretizada nos próximos tempos, a ligação aérea entre as cidades de Luanda e do Cairo, rota que descreveu de bastante atractiva, por propiciar conexões com os vizinhos da RDC, Zâmbia e Namíbia, com os quais tem ligações terrestres e já com os dois primeiros ferroviárias, abrindo assim, no seu entender, uma vasta interacção de passageiros entre este país do norte de África e alguns da SADC.

António da Costa Fernandes, que se fez acompanhar de diplomatas da missão que dirige, convidou igualmente os empresários afectos a AOI, a participarem da próxima edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA), a maior bolsa de negócios de Angola, para expor os seus produtos (viaturas diversas, sistemas de telecomunicações, equipamentos de aeronaves, de geradores eléctricos, de energias renováveis, sistemas pré-pago de energia e águas, tratamento de águas e de transportes marítimos).

Por sua vez, o presidente da Organização Árabe para a Industrialização (AOI), Abd Almonem Altras, mostrou total disponibilidade de trabalhar em conjunto com a embaixada de Angola no Egipto e as autoridades angolanas no sentido de estender os seus investimentos neste país da África Austral.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »